Agressividade Infantil e Adolescente

Agressividade Infantil e Adolescente, o que fazer?

agressividadePara compreendermos a agressividade infantil e adolescente precisamos inicialmente aprender a distinguir a agressividade “normal” que é inerente a determinada faixa etária ou sexo e a agressividade que ultrapassou os limites, ou seja, que está fora dos padrões esperados para cada indivíduo. 

Destaco algumas etapas do desenvolvimento cognitivo da teoria piagentiana que considero fundamentais para a compreensão dos estágios de todo o processo evolutivo do indivíduo.:

Sensório-motora (0 – 2 anos): é uma fase em que a criança conhece o mundo através dos sentidos e reage ao mundo através de reflexos, levando tudo à boca (fase oral)

Pré-operatória (2 – 7 anos): a criança começa a assimilar noções de tempo e a seu modo não há conserto para suas ações e o raciocínio lógico ainda não está desenvolvido.

É bastante comum a criança até os dois anos de idade morder um coleguinha, ou seja, é esperado para sua fase e não deve ser considerado como uma ação agressiva.

A criança nesta fase é egocêntrica, ou seja, imagina que o mundo gira em torno dela. Ela ainda não aprendeu a expressar em palavras os seus sentimentos e vontades e por isso usa o corpo empurrando, gritando, chorando ou mordendo como uma forma mais eficiente e rápida de conseguir o que quer .

Alguns comportamentos comuns:

  • A disputa por um brinquedo
  • A disputa pela atenção de alguém que gosta
  • Birras e gritarias quando contrariado

Estes são comportamentos muito comuns nesta fase, porém, é fundamental a imposição de limites, interferindo quando necessário e explicando que a atitude não é correta, já que as crianças desta idade não tem a noção de que estão machucando o “outro”. A agressividade pode ter o objetivo de machucar ou não, muitas vezes surge apenas pelo desejo de conquistar algo.

orientacaopais1Aos 3 anos aproximadamente as crianças descobrem a satisfação de se comunicar e brincar com o outro, iniciando sua socialização, pois já sabem se comunicar bem melhor em função de uma linguagem muito mais rica. Neste período a criança já tem uma intenção nas reações de agressividade, mas não evoluem. É necessário o início da imposição de limites básicos com pequenas punições sem atitudes violentas, já que atos violentos geram mais violência.

Entre 4, 5 e 6 anos surgem os grupos ou panelinhas onde alguns comportamentos agressivos podem surgir em função das diferenças individuais: conflitos, brigas, provocações e desvalorização do outro, podem nomear-se por apelidos pejorativos e humilhantes.

Já na fase de 7 a 10 anos trata-se de uma faixa etária perigosa em que a criança já tem noção do que pode ou não fazer.

agressividade2Os comportamentos agressivos podem ter início no ambiente escolar. A escola é um meio de convívio social onde a criança necessita adaptar-se ao grupo, conquistar amigos, ou seja, precisa aprender a relacionar-se com pessoas diferentes, fato que significa sair de um mundo mais “protegido” que é o meio familiar e migrar muitas vezes para um mundo de mais difícil convivência. 

Pais e professores devem estar atentos à intensidade e freqüência das atitudes agressivas das crianças e, caso necessário buscar um apoio psicológico para extinção de tais comportamentos a fim de que eles não se instalem definitivamente e ocasionem um problema de conduta mais sério no futuro bem como traumas , complexos, bloqueios emocionais, e outros.

Existem acontecimentos na vida da criança como: a chegada de um irmãozinho, uma doença ou a perda de alguém querido, ou ainda a mudança de ambiente como a casa ou escola, que podem suscitar na criança reações passageiras de agressividade.

agressividade3São situações consideradas comuns, porém, é preciso prestar a devida atenção para que tal comportamento não evolua para um transtorno de conduta na adolescência e posteriormente na vida adulta podendo gerar pessoas com transtornos psicológicos ou de personalidade como: suicidas, bandidos, assassinos, depressivos, e, ainda possíveis vítimas ou agentes de bullyng etc.

Outro fator fundamental que pode influenciar ou incentivar o comportamento agressivo é o ambiente em que a criança vive e interage no dia a dia: a relação familiar. 

O comportamento agressivo pode surgir como o resultado de uma relação familiar deficiente em vários aspectos desde a infância. As reações agressivas que tem origem na infância podem apresentar diversas formas. Inicialmente podem ser demonstradas através de estados emocionais descontrolados e com o passar do tempo e a maturidade podem tornar-se ações mais elaboradas e premeditadas quando adulto.

agressividade4Devem ser considerados também: aspectos individuais, inatos, como sexo e hereditariedade. Alguns estudos mostram que as meninas se socializam mais facilmente em relação aos meninos que geralmente tendem a demonstrar mais problemas na adaptação social, distinguimos assim uma tendência maior do aspecto da agressividade em relação ao sexo masculino.

É importante acrescentar que a agressividade infantil pode se manifestar em diferentes locais e intensidades e também pode se direcionar diretamente a quem causou a raiva ou a outra pessoa ou objeto . Outro fator importante é que a agressividade só pode ser considerada como um desvio de conduta quando manifestada por um longo período de tempo e quando não existem acontecimentos importantes que estejam trazendo instabilidade emocional para a criança.

Pontos importantes a serem observados:

  • Falta de imposição de limites; muitos pais acabam sendo extremamente permissivos com os filhos.
  • Demasiada tolerância diante do surgimento da agressividade, ou seja, quando pais e professores não intervêm de maneira correta frente às primeiras evidências de traços agressivos da criança
  • Cobrança excessiva dos pais e poucos elogios: pode ocasionar a baixa auto-estima e o sentimento impotência em realizar tarefas, podendo sentir-se sempre abaixo das expectativas, inferiorizada e desqualificada em relação a outras. Não consegue realizar suas tarefas diárias, torna-se agressiva, pois tem medo e agressividade5ansiedade. Os pais devem auxiliá-las na execução de trabalhos sem excesso de cobranças e melhorar a auto-estima convencendo-a de suas qualidades e seus méritos.
  • Desamparo: a criança pode sentir-se desamparada, demonstrar dificuldades em relacionar-se ou manter-se isolada do grupo: pode ser um sinal de que não sabe pedir ajuda, podendo ter explosões de ódio e revolta
  • Abuso de poder: maus tratos, agressão física ou qualquer tipo de abuso : sexual, físico ou emocional (qualquer tipo de controle que o adulto pode faze)
  • Pouca afetividade na relação familiar onde não há expressão dos afetos, os pais agem de forma extremamente racional e lógica, como uma forma de manter uma distância emocional na relação com os filhos reprimindo assim sensações, desejos e sentimentos

Formas de torturas psicológica

A qualidade na relação com os filhos é fundamental principalmente até os 6 anos de idade que é o período de formação de personalidade. A compreensão, afeto, prazer , o elogio e o diálogo são formas muito eficientes de lidar com a criança no seu dia a dia.

Negligência ou omissões causam danos psicológicos, cognitivos e físicos a crianças. Elas precisam ter conhecimento sobre os acontecimentos do meio familiar, sentir-se participativa e integrante do âmbito familiar.

Como a Psicoterapia Pode Ajudar:

familiaAs crianças e adolescentes tem muita dificuldade em expressar seus sentimentos, pois estão em fases ainda imaturas e em desenvolvimento, onde muitos sentimentos são confusos e complicados de compreender e lidar com estes.

A psicoterapia utiliza-se de técnicas muito eficazes que facilitam a comunicação do paciente em relação a seus sentimentos, pois utilizam uma linguagem muito mais acessível.

O psicólogo irá investigar o histórico do paciente a fim de compreender qual ou quais são os fatores que estão suscitando impulsos agressivos na criança ou adolescente, em que momento e situação isto ocorreu, além de trabalhar com esses possíveis traumas e bloqueios psicológicos de forma a extinguir tais comportamentos ajudando-lhe a ser um adulto mais feliz.

<

p style=”text-align: justify;”>Este é um trabalho que deverá ser realizado em conjunto com a família (principalmente com os pais), escola e demais relações importantes da criança, pois além da psicoterapia da criança, os pais também serão orientados no sentido de ajudar a criança neste processo.

147 Comments »

  1. Meu filho tem 7 anos e quando uma criança bate nele fica extremamente irritado batendo de volta . Fico sem saber o que pensar e companhia a tal situação. Me sinto frustrada com a situação. Tenho medo de ser excluído devido ao problema vivenciado por ele.

    Comment by Marcia — 13/08/2017 @ 15:14

  2. Li todas essas publicações sobre filhos e muitos ainda tão pequenos, alguns adolescentes e outros com menos de 3 anos de idade, a maioria falando de suas dificuldades, dos acessos de raiva, de agressividade, de crianças que extrapolam todos os limites e de pais que não estão entendendo como nem porquê isso está acontecendo., Eu fiquei pensando e lembrando de que há aproximadamente 3 anos atrás eu também estava passando por uma situação parecida. Mas no meu caso ocorreu que o meu filho não está mais entre nós. Ele decidiu partir..
    Eu fiquei com o outro menor de 7 anos..Continuei a minha vida e nunca parei procurar respostas..
    Eu as encontrei na doutrina espírita de Kardec. E quando eu leio um comentário de uma mãe que diz que não entende como que aquele filho tão pequeno que ela alimentou no seu seio com tanto amor, hoje se volta contra ela e de outra que diz que não compreende porque um filho de 12 anos não consegue se aproximar do filho de 2 anos… eu consigo entender. .Só agora eu consigo. Não se desesperem. Orem pelos seus filhos, todos os dias. Algumas palestras no youtube do Divaldo Pereira Franco – Nossos Filhos São Espíritos podem ajudá-los a compreender, a lhes dar um Norte de como viver nessa mundo com seus filhos.
    Fiquem em Paz, com Jesus.

    Comment by Rosilane Santos — 11/06/2017 @ 00:54

  3. Estou impressionada, nunca imaginei que tantas mães estivesse passando por isso, fico buscando informações nas redes sociais, leio livros de auto ajuda, para entender o que acontece com meu filho, que não é diferente, de todos os relatos aqui postado. ele tem 9 anos mais comecei a observar piora aos 5 anos no ensino fundamental, ele achava que todos os alunos sabiam escrever, ler,e ele não ; fizemos acompanhamento com uma profissional ótima por 06 meses, ela nos orientava e nos tranquilizava ele era um menino doce amável educado e muito inteligente. aos 7 anos ele foi ficando cada vez mais insatisfeito chorava muito, só gostava de estar junto com adultos e com interesse para coisas de adulto, fizemos o raio -x para ver a idade óssea e estava avançada. Fazemos acompanhamento com endocrinologista e com neuropediatra toma um estabilizador de humor e um ansiolítico faz um ano mas mesmo assim ele não gosta de estar onde tem muita gente, quando recebemos visitas em casa ele acolhe muito bem a todos, mas num dado momento ele se sente contrariado por qualquer sendo grosseiro, cruel, sem educação, passado um tempo ele se arrepende chora pede desculpas diz que isto não vai mais se repetir mas enfim. depois de um tempo tudo se repete.A minha confiança está em Deus, tenho buscado cada vez mais em Deus e vou tentando dia a dia aprender a lidar com um ser que ao meu ver tem tudo de bom, mas carrega tamanha angustia, ansiedade, insatisfação, preconceito.

    Comment by Vera Cristina — 19/05/2017 @ 15:11

  4. Entrei aq para ver se achava uma solução para meu filho.e me surpreendi com tantos casos semelhantes ao meu.então não é só meu filho.tem um monte igual a ele.E um monte de pais irmãos avós. Professores etc.se sentindo impotentes perante essa situação,tão.apavorante. de repente nao conhecemos nossos filhos.aquele bebezinho.Tão lindo.que mamou tanto tempo no meu peito. Q eu criei com tanto amor se transformou com passar dos anos.um o que?…insensível. cruel.egoísta. malvado.maquiavélico.ardiloso.agressivo.o que?.como entender se nem i psiquiatra me explica direito.o que era um hiperatividade. Agora virou transtorno de consulta.meu filho tem 14 anos.E desde os 7 trata com psiquiatra e toma remédios.ritalina sertralina olanzaprina.E agora anvicina.poxa pq que o médico receitou isso se na nula ta que pra controlar a pressão. ??ele nunca teve problemas de pressão?hoje tem uma semana que ele ta tomando essa medicação nova.anvicina a noite.e expolid….nem queiram saber o que q ele ta sendo capaz d fazer.ta parecendo um louco sem limites já falou que vai me matar.ataca as pessoas na rua.E eu tenho vontade de morrer..alguém ai pode me dar uma luz pelo amor de Deus o que eu faço?vamos nos unir pra achar uma cura para essas crianças e jovens.que sofrem dessa doenca.pelo amor de Deus me ajudem.

    Comment by Margarete Ângelo — 10/05/2017 @ 09:44

  5. Oi tenho uma filha de 5 anos ela anda bem irritada roe os dedos e não quer ir pra escola o que posso fazer pra ajudar ela?

    Comment by Lidiana lowe Garcez — 02/05/2017 @ 10:07

  6. Ola boa noite. Meu nome e andreza tenho uma filha de 3 anos e ela sempre foi muito calma… Amorosa… Nao me respondia e nada… Porem esse ano ela ganhou um irmaozinho e ela mudou esta agitada.. Nervosa… Desobedece aos meu comandos e tem respondido bastante… Eu na verdade nao sei o que fazer pq sei que ela tbm esta sofrendo… Me ajude

    Comment by Andreza Santos Mattos — 27/04/2017 @ 00:52

  7. Boa a tarde .
    Meu filho está apresentando nuita agressividade principalmente quando eh contrariado e começa a querer chutar td o que vê pela frente, todos os dias tenho reclamações da escola afirmando que ele está batendo em todos a sua volta ele vai fazer 4 anos e eh muuto nervoso ;quando ele fica nervoso ele fica roxo começa a tremer e perde o fôlego, ele eh mt agitado e está dando muito travalho pra dormir, ele não assiste nada de luta e mesmo assim está mt agressivo principalmente na escola. O que devo fazer para ajuda-lo.

    Comment by Andreza — 25/04/2017 @ 17:53

  8. Ola, meu filho tem dois anos e é extremamente nervoso,quando repreendo ele ou coloco de castigo,ele se bate,se belisca,não sei mas o que fazer poderia me ajudar?

    Comment by melina — 21/03/2017 @ 10:03

  9. tenho 1 filho de 11 anos e uma menina de oito eles brigam muito sao agressivos e jogam pedras um no outro um bate no outro so que ele e muito maior que ela nao sei mas o que fazer trabalho o dia inteiro so estou em casa a noite eles passam o dia na casa da minha tia ela reclama muito das agressoes ele diz ate coisas orriveis se alquem puder me ajudar fico muito grata DEUS ABENCOE A TODOS .

    Comment by angela soares — 11/03/2017 @ 19:48

  10. oi , meu filho tem 3 anos e tem vezes que ele da crise de nervosismo nele,começa a bater nos outros.o que devo fazer?

    Comment by ailson egidio de miranda junior — 03/03/2017 @ 17:27

  11. Minha filha de 6 anos começou a ter comportamento agressivo com a irmã desde dos 5 anos que ela as vezes morde a irmã mas não para ferir e a irmã unha ela . E agora já é a segunda vez que ela machuca a mesma coleguinha na escola a primeira vez foi enfiando o lápis no braço dá menina porque a menina ficou falando que o desenho dela parecia uma borboleta e a segunda foi uma mordida na menina porque agarrou ela e não queria soltar . O que devo fazer .

    Comment by Beatriz Soares Guimaraes Gonçalves dos Santos — 22/02/2017 @ 20:31

  12. Bom eu tenho um enviando ..agresivo ..eu trato ele bem .Mas ele sempre mi trata mau .sei que isso acontece mt . Mas eu tenho um filho com o pai dele . Aí eu não sei se ele tem ciume do filho ..e se por isso q ele agi assim ..mas sempre mau criado com pai dele ..fala mt coisa sem noção . Ele tem 11 anos

    Comment by amojesus — 27/01/2017 @ 15:08

  13. Me ajuda, meu filho tem 6 anos, chora muito, é muito agressivo, me morde o tempo todo, são 6 anos de sofrimento. O organismo dele é resistente à todos os medicamentos. Me ajuda!!!! pelo amor de Deus, me ajuda!!!

    Comment by Kleonara Oliveira — 18/01/2017 @ 08:09

  14. Tenho uma irmã de 17 anos, e desde a infância ela sempre foi agressiva e no começo da adolescência ela piorou, ela grita por tudo fala coisas extremamente agressivas ela adoce a todos nós . A gente se sente esgotado minha mãe conversar com meu ela é às vezes ela perde o controle de tanta barbárie que essa garota fala . Ela grita muito sempre irritada não sabe se controlar é egoísta ! Às vezes a gente evita reclamar com ela ou até mesmo fazemos tudo o possível para ela não se irritar ‘ a gente vive praticamente com medo dela. Não sabemos o que fazer pois se tratamos com carinho e calma ela continua agressivo e se respondemos com a mesma intensidade que ela nos trata ela continua agressiva

    Comment by Geiza — 24/10/2016 @ 13:36

  15. Boa tarde,
    Meu filho atualmente tem 7 anos, desde pequeno muito quieto, bonzinho, carinhoso, troquei ele de escola esse anos de 2016, por que a escola onde ele ia era apenas até 6 anos.
    Nesses anos comecei a fazer acompanhamento com ele em psicopedagoga, porque ele apresentava dificuldades para aprender, não parava sentado na mesa para fazer as atividades e aprender, é muito agitado, comecei a fazer psicologa e fono, pois até hoje apresenta dificuldade na fala, fala muito errado.
    Levamos ele também para fazer exames necessários que o Neuropediatra pediu, e não apresentou nada.
    Nesses anos, após acompanhamento desses profissionais, sinalizaram que ele tem Défict de atenção, hiperatividade e um pequeno grau de autismo.
    E esse ano ele anda muito bravo, nervoso, mandão, irritado, brica com todo mundo, discorda com tudo, bate nos amiguinhos da escola, quando está com fome ou sono se transforma, fica insuportável, mas quando dorme ou come, volta ao normal, de chegar até pedir desculpas pelo comportamento anterior de quando estava com fome.
    Ele sempre pede desculpas, conversamos muito com ele, damos muito carinho, não sei mais o que fazer, converso sempre com ele que não é para brigar, bater, digo que ele tem de ser bonzinho, não brigar com os amigos, mas é como se eu não tivesse falado e orientado nada a ele……..

    Comment by Alessandra Menis Lourenço — 20/10/2016 @ 12:36

  16. OLÁ, SOU NAYRA E TENHO 13 ANOS. HOJE NO ENSAIO PRA UM CONCURSO, MINHA PROFESSORA GRITOU MUITO ALTO COMIGO E ME DEU UM TAPA NA CARA, TODAS AS MENINAS VIRAM E FICARAM CHOCADAS. EU SINCERAMENTE NÃO SEI O QUE FAZER, MEU PSICOLÓGICO ESTÁ A MIL. NINGUÉM, ISSO MESMO, NINGUÉM, NUNCA OUSOU TRISCAR A MÃO NA MINHA CARA. NEM MINHA MÃE E MEU PAI? QUE ME TIVERAM, ME CRIARAM, ME DERAM EDUCAÇÃO, ME ENSINARAM A RESPEITAR AO PRÓXIMO, AO MAIS VELHO, E AO MEU PROFESSOR E TALS, POIS É, NUNCA, NEM MAIS PAIS DERAM UM TAPA NA MINHA CARA (ATÉ PORQUER ISSO NÃO É COISA QUE SE FAÇA, SE VOCÊ QUER COLHER RESPEITO DE SEU ALUNO, NO MÍNIMO O PROFESSOR TEM QUE TER RESPEITO PELO ALUNO (A), COISA QUE MINHA PROFESSORA NÃO TEVE COMIGO), E ELA, QUE É APENAS MINHA PROFESSORA, VEM E ME DÁ UM TAPA NA CARA? NA CARA LOGO? AAAAAAH ME POUPE!
    GENTE EU NÃO SEI O QUE FAZER, SINCERAMENTE, MEU PSICOLÓGICO ESTÁ A MIL, E EU ESTOU BEM MAL. O QUE DEVO FAZER?

    Comment by Nayra — 13/10/2016 @ 21:20

  17. meu filho tem 8 anos nao sei mais o que fazer com ele anda respondendo muito ele esta muito desligado faz uns mes que ele anda assim. tenho medo que aconteça alguma coisa com ele assim desligado e respondao

    Comment by natalia loch giacomozzi — 05/10/2016 @ 19:47

  18. Bom dia!
    tenho um filho de 2 anos e outro de 12 anos. sempre que o de 12 se aproxima do de 2 anos, ele reclama, tenta bater, morder, é uma implicância direto, e o mais triste é q ele só age assim com o irmão de 12, com outras pessoas e crianças ele age normalmente. meu filho de 12 anos é super carinhoso e ja me questionou: “mãe, ele não gosta de mim, só faz isso comigo”. Eu tento explicar que é só uma fase, e por ele ser o menorzinho, senti ciúmes, enfim, na verdade até eu fico preocupada com isso.é uma diferença de 10 anos de um para o outro.
    Quando acontece isso, repreendo o menor, explicando que é seu irmão, e que tem q fazer carinho e não brigar, converso com calma pra ele não ficar mais irritado.
    oq faço? É normal para a idade ele agir assim com seu irmão mais velho?

    Comment by Tatiane — 28/09/2016 @ 09:11

  19. o meu filho tem 15 anos e nao quer ir mais á escola, ontepassado ja chumbou por nao ir a escola eeste ano ja é a 3semana que nao vai.. ja nao sei o que fazer…temos na alemanha e ele nao gosta muito de ca estar talvez uma das razoes, mas em portugal estavamos vivendo um momento muito dificil , nao tinhamos trabalho…aqui temos uma vida bem melhor.. preciso de opinioes acerca de como lidar com este pesadelo que a um ano ando a passar .ja fomos ao psicologo andamos a ser seguidos ,mas nada tem servido, porque tambem o nosso alemao ainda e fraco temos ca á 3 anos ..

    Comment by rute ferreira — 26/09/2016 @ 07:44

  20. Olá,tenho um filho de 10 anos e uma de 5 anos. Desde que a pequena nasceu ele mudou muito. Ele senti muito ciúmes e começou a ser agressivo comigo. Hoje com 10 anos me enfrenta e não me obedece. Muitas vezes tenho que empurra-lo ou segura-li e ele vem em cima de mim. Sempre fui muito rígida com ele e muitas vezes errei dando-lhe surra. O que hoje vejo que só prejudica. Não sei mais o que fazer, pois ele está crescendo e tenho medo do que possa acontecer na fase adulta.

    Comment by Lene — 22/08/2016 @ 19:30

  21. BOA TARDE !
    TENHO UM FILHO DE 8 ANOS , DESDE PEQUENO ELE SEMPRE APRESENTOU UM LADO MUITO AGRESSIVO, TANTO NA ESCOLA QUANTO EM CASA .
    SÓ QUE AGORA ELE ESTA AINDA MAIS AGRESSIVO, ELE JÁ FOI SUSPENSO DA ESCOLA, JÁ MUDEI ELE DE ESCOLA UMAS TRÊS VEZES, MAIS NADA ADIANTOU,
    HOJE RECEBI UMA LIGAÇÃO DA ESCOLA ATUAL ME INFORMANDO QUE MEU FILHO BATEU EM UM COLEGA , AGREDIU A PROFESSORA……. ENFIM ESTA MUITO NERVOSO.
    TENHO MUITO MEDO , POIS SE ELE CONTINUA ASSIM ….. JÁ NÃO SEI O QUE FAZER.
    GRATA ,
    FERNANDA

    Comment by PAULA FERNANDA — 22/08/2016 @ 16:55

  22. Bom dia, meu filho tem 7 anos de idade, sou divorciada do pai dele, desde que nasceu. Em casa somos, eu, ele e meu outro filho de 22 anos. O pai se casou novamente e não convive muito com ele. Vem em casa, apenas quando tem um tempinho livre.
    O Gabriel sempre foi uma criança muito ativa. Tive que por várias vezes chamar a atenção dele com relação a mal comportamento com pessoas do ambiente escolar, entre outros, mas as punições que dou a ele, sempre funcionaram bem, ou seja, ele sempre entendeu que estava errado, porém, esse ano, estou tendo alguns problemas com ele na escola. Ele estuda em uma escola em período integral e a mais ou menos um mês atrás, a professora dele entrou de férias e de licença prêmio e uma outra professora assumiu a sala de aula por um período. Depois disso, ela vem me mandando bilhetes no caderno com frequência, me informando que ele tem dormido em sala de aula e se comportado mal. Entendo que, como já disse, ele não é uma criança fácil, mas ele nunca tinha tido esse tipo de comportamento. Isso está me preocupando muito. Agora vem a questão, não sei se a professora pegou implicância com ele e o está tratando mal ou se o problema é realmente com ele. Já procurei alguns profissionais de psicologia, mas não tive muita sorte aqui em minha cidade. Já não sei mais o que fazer para resolver isso.
    Me ajudem!!!

    Comment by Claudia Andréa — 18/08/2016 @ 08:50

  23. boa noite meu filho de 17 anos tenho a guarda dele desde os 8 meses agora esta para sair adocão dele , mais eu to muito descepcionada com ele me enxinga muito fala que me odeia toda vez que pego no pe dele por causa da escola, pois vai muito mal na escola mais ele naõ se abre , quando tem reunião na escola eu volto um poço de extress principalmente porque tem mal comportamento fora que falam que ele é homosexsual ai acaba comigo ele fala pra mim que não é como posso lidar com isso preciso de ajuda adoto ele ou naõ to arrasada

    Comment by irma zeferino vaz vieira — 16/08/2016 @ 20:15

  24. oi meu nome e Ariana tenho um filho de 2anos e meio eu nao sei mais o que fazer to ficando louca ele grita por tudo não deixa ninguém chegar perto dele a não ser eu avô e o pai fui pra um passeio com ele o menino chorava quando as pessoas falava com ele , o padrinho não podia nem chegar perto que o menino comersava a chorar as pessoas não me ajuda com ele põr que ele grita demais as pessoas não pode nem fazer um carinho que ele chora e grita,ele estuda desde 1 não e10 meses coloquei pra ver se mudava esse jeito mas de 100
    por cento ele mudou40 não sei mais o que fazer as vezes choro estou muito estressada com essa situação evito de ir pra lugares com ele por que volto cansada mentalmente me ajude por favor não aguento mais essa situações estou ficando louca de verdade me tornei uma pessoa sem paciência agressiva com as palavras😭😭😭😭😭😭😭

    Comment by ariana — 27/07/2016 @ 23:55

  25. Oi,tenho um filho de 12 anos e outro de três, o mais velho e estressado e nervoso e os dois brigam o tempo todo,o mais velho tem atitude super infantil em relação ao pequeno como não quer dividir brinquedos,brigua com ele o tempo todo e o pior é que o de res anos está ficando briguento como ele, quando quer algo e não recebe,morde e belisca o maior,não sei mais o que fazer…

    Comment by Sandra mara cozer — 25/07/2016 @ 23:22

  26. Tenho um ente querido de 5 anos de idade e está apresentado atitudes agressivas na escola, batendo e agredido todos os coleguinhas e ainda se auto agredindo, e dizendo que irá morrer. O histórico familiar não é bom, ele desde do nascimento até aos 3 e 4 anos presenciou agressões do pai a mãe, até finalmente a decisão de separação ser inevitável. Hoje o pai o leva para passear e maltrata com apertos fortes que segundo relato da criança machuca muito. A princípio há um terror por conta do que fazer, já que o pai apresenta atitude agressiva e paira medo e terror.
    Gostaríamos de orientação sobre como tratar em casa essa situação, iremos buscar ajuda com profissional, mais as condições não são favoráveis financeiramente, por isso pedimos um caminho, uma orientação sobre a melhor conduta que podemos adotar para ajuda-lo em casa. Desde já agradecemos.

    Comment by Gisele — 12/07/2016 @ 18:20

  27. Oi, eu tenho 10 anos, sou filha mais velha e tenho um irmão de 8 anos. Ele é muito legal, na maioria das vezes, mas quando é contrariado, me bate, me xinga (não de palavrões) , e sempre sou culpada.
    Meus pais me abraçam muito e são meus melhores amigos. Não tenho problemas com eles, os amo.
    Sou muito carinhosa, mas meu irmão sempre me rejeita.
    Mas, o problema é meu irmão, ele sempre me irrita , dizendo que eu não presto e sou muito chata.
    Eu sou sim nervosa, mas creio que um pouco é pelo inicio da adolescência, um pouco genético (família da minha mãe) , e pela minha personalidade. Eu fico muito nervosa quando ele me xinga, principalmente quando me fala que sou retardada e diz que fiz algo que não fiz.
    Minha mãe me fala que quem precisa mudar de opinião sou eu e não ligar para o que ele fala, já tentei mas é muito difícil, ora, é a minha personalidade. Eu sei que ele é pequeno, mas já tem consciência das coisas, não é mais um bebe.
    Minha família não é muito educada, mas, todos se amam, e sabem que a gente é assim mesmo. Mas, dizem que sou muito respondona, mas , disso já melhorei.
    Já até tomei calmante, mas , fiquei mais sensível e chorona do que já sou.Nunca fui a um psicologo(a).
    Estou procurando ajuda pois me sinto muito mal nervosa, o que eu posso fazer?

    Comment by Anonima — 05/07/2016 @ 15:22

  28. Minha filha tem 5 anos , e ela e uma criança ótima mais esse ano na escola esta me dando um trabalho , esta batendo em uma colega e sempre com a mesma menina .
    Ela já esta frequentando uma psicologa. mais vou fala para vc esta difícil, eu não sei o que fazer estou muito preocupada.
    Ela e uma criança com um gênio muito forte mais ao mesmo tempo e uma criança carinhosa esperta .
    Nao sei o que fazer por favor me ajude

    Comment by Arcelina — 01/07/2016 @ 01:44

  29. oi,tenho dois meninos de 8 anos,são gemeos e sempre me deram trabalho na escola pois,são agrssivos e eu já bati, já conversei mas nada disso adiantou,tô sempre sendo chamada na escola,procurando manter a calma,mas eu choro muito,me sinto fragilizada,pois eu tÔ sempre conversando com eles ,pedindo que se comportem,respeitem aos outros,me ajude por favor.

    Comment by cleuza sanabria — 26/05/2016 @ 18:19

  30. A diretora do colégio que minha filha estuda a chamou de fofoqueira, por que ela foi contar algo errado que a colega fez. Desde então ela não quer ir mais a escola. O que faço? Como repreender essa diretora?

    Comment by Roserrita Silva — 17/05/2016 @ 13:26

  31. Oi, meu irmão tem 12 anos e ele tem um temperamento muito forte. fica bravos por motivos bobos que, com coisas que ele não consegue realizar no dia a dia. Na escola ele tem um comportamento muito agressivo de xingar professores, bater nos colegas, dar socos nas mesas, se não é do jeito dele, ele confronta todo mundo, principalmente a mãe dele. Ele já fez tratamento com vários psicólogos mas não adiantou. Preciso saber como faço para ajudar a minha mãe a pelo menos amenizar as atitudes dele. Eu preciso de ajuda.

    Comment by Mayara Santos — 13/05/2016 @ 15:44

  32. Ola, meu filho hoje tem 22 anos, desde pequeno sempre foi difícil, quebrava os brinquedos, não aceitava limites, e para ajudar tive uma separação com o pai dele muito complicada, quando ele tinha 7 anos, que durou quase dez de letigioso ,e ele acabou ficando no meio, e agente não conseguia ter um acordo comum para a educação dele. Ele morava um pouco comigo, outro pouco com o pai, eu queria que ele fize-se as tarefas, frenquenta-se a escola, o pai sempre falando ele vai fazer as coisas quando ele quiser, enfim, com tudo isso, ele parou de estudar, não trabalha, e é muito agressivo verbalmente comigo, não fala com o pai.As vezes tenho a sensação que ele me culpa por tudo.Estou fazendo terapia para conseguir encontrar um pouco de equilibrio, ele fez na adolescência algumas vezes terapia, inclusive se tratou com psiquiatra que diagnosticou ele com Déficit de atenção e compulsão ( que ele chegou a tomar medicamentos), mas todas as vezes foram por no máximo um ano, pois meu ex-marido sempre foi contra.Ele hoje não quer fazer nenhum tipo de terapia, as vezes acho que ele entra em depressão.Não sei mas o que faço, não consigo aceitar como ele esta agindo, não consigo ajuda lo, as vezes nossas brigas são muito complicadas, me sinto no limite,Minha terapeuta é a favor de eu alugar um quarto para ele, impondo uma data para ele, ou se encontrar e começar uma vida adulta, e ter um comportamento de adulto, ou perceber que precisa de ajuda e compreender que somos só nos dois hoje morando juntos, e temos que nos tratar.O que posso fazer?Cheguei até a pesquisar, mas não consegui encontrar nada, vi algum tempo atrás, programas ( fora do Brasil), que filhos com problemas de comportamento, iam para outro país, na casa de famílias para ajuda-los, a dar valor a sua casa, a começarem a ter tarefas.Acho que no fundo eu gostaria dessa opção, mas como sei que não tem, preciso ajuda-lo, ter uma vida em comum melhor.Ele age como um menino de 10 anos, tendo 22, o que fazer?

    Comment by Cristiane — 03/05/2016 @ 23:03

  33. SOU EDUCADORA, EM CRECHE DA PERIFERIA. MEUS ALUNOS SÃO MUITOS NERVOSOS, NÃO ESTOU CONSEGUINDO DESENVOLVER NEM UMA ATIVIDADES COM ELES. COMO POSSO AJUDA-LOS, POIS SEI QUE A FAMILIA E CHEIA DE PROBLEMAS.E
    ELES NÃO CONSEGUE OUVIR BRIGA E BATE E CHORA O TEMPO TODO .
    ME AJUDA PRA PODER CONSEGUIR FAZER COM QUE ELES SE ACALME, E APRENDA A ESCUTAR

    Comment by MARIA HELENA — 19/03/2016 @ 13:28

  34. Bom dia, tenho 21 anos e um irmão de 13 e uma filha de 3 meses, moro com meus pais ainda , pois estou terminando a minha casa. Desde sempre minha mãe ensinou a não contar as coisas com medo do que os outros iam falar, então nós moramos com meu pai até os meus 8 anos , ele sempre foi uma pessoa estremamente dificil de lidar, agressivo, violento tanto fisicamente quanto psicologicamente, minha mae sempre falou que puxei a ele, e ele a familia dele nao prestao depois que meu irmão nasceu nos mudamos e ele continuou na portaria e fomos para o morro, aí que tudo começou, me recordo bem que era obrigada a tomar conta do meu irmão a partir dos meus 8 anos, não tinha nem noção de como era tomar conta de um bebê sozinha em casa, pois minha mãe tinha que trabalhar, e sempre que ele chorava ou eu fazia algo de errado ou muitas vezes até certo, apanhava mesmo sem entender o porquê de está apanhando, e as coisas foram piorando , quando minha mãe deixava meu irmão no trabalho do meu pai, me lembro uma situação que meu irmão vomitou e ele queria me obrigar a limpar, por eu ter recusado ele pegou uma roupa minha e limpou o vômito enves de utilizar o pano de chão, aos 10 anos eu tive que começar ir à escola sozinha e aos finais de semana e muitas vezes na semana tinha que ficar com meu irmão, sempre foi uma crianca complicada, chato, cheio de manhãs, e tudo que ele fazia de pirraça eu apanhava, pois meu pai nunca quis ficar com ele pra minha mãe trabalhar, e sobrava pra mim, aos 12 anos eu tive que ficar com meu irmão e meu primo sozinhos em casa dar comida, trocar frauda tudo em dobro, só que minha tia sempre ensinou meu primo a me obedecer si eu falasse que não ele obedecia, ao contrário do meu irmão que era mais velho que ele é não obedecia, aí eu batia nele e reclamava e eu apanhava por ele não me obedecer. Meu pai sempre xingou, bateu, desejou até a morte pra mim, pois ele não podia bater na minha mãe e desço taxa em mim, aos 13 pra 14 anos, eu queria comprar um batom, uma roupa, enfim ter meu dinheiro porque meus pais não me davam dinheiro pra isso, pra mim não era o suficiente, e tão aos 14 anos minha tia a mãe do meu primo que tomei conta, fazia bombons , trufas para vender ( meu pai não fala com a família da minha mãe, por motivos passados que cada um conta uma coisa é não sei ao certo até hj) então combinei com ela de vender os bombons e ela me dava uma porcentagem do lucro, combinei com uma amiga vizinha que era minha amiga desde que entendo as coisas e fomos nós duas vender no final da tarde depois da escola, numa praça no começo da rua onde meu pai trabalhava, passaram umas 3 semanas e eu já vendia em torno de 200 bombons ou mais por semana, mais eu tinha horário pra ir e voltar da praça e cumpria, uma noite, quando cheguei, a mãe dessa minha amiga tinha falado pro meu pai que a patroa dela, tinha visto nos duas com um monte de meninos na praça e isso não era verdade, a prova era a quantidade de bombons vendidos, eu levava a sério, pois meu pai não quis nem saber a verdade, não pergunto pra num é nem procurou saber de nada, simplesmente me espancou no meio da garagem, quando entrei pra dentro da portaria, minha mãe estava lá, e viu os ematomas, muitos até sangraram, mesmo assim ela não falou com ninguém e me obrigou a não falar nada, no dia seguinte eu nem fui a escola e no outro dia quando fui nem conseguia sentar direito na cadeira da escola e quando foi perguntado o que tinha havia, eu tive que falar que cai de bicicleta, eu fiquei sem fazer educação física por umas semanas porque tinha vergonha de vestir o short e os ematomas aparecerem , pois os outros alunos ia me perguntar o que houve e eu ia acabar chorando por não poder falar a verdade, eu queria muito ter denunciado mais não fazia nem noção de como fazer isso, e com a pressão em casa de ficar calada eu não falei pra ninguém, a minha amiga que vendia bombons, depois desse dia nunca mais a vi até hj, pois foi proibido o meu contato com ela.quando fiz 18 anos ele continuava me agredindo por coisas extremamente sem sentido, só pelo prazer de bater, e muitas vezes eu passava Maquiagem nos ematomas para ir trabalhar, pois com 15 anos comecei trabalhar de carteira assinada, me batia na cara dava empurrões que batia com as costas na parede, mesmo depois de eu ter tido um grave quadro de tuberculose aos 18 anos,depois que fiquei de maior tudo que era reunião, ou várias outras coisas da escola do meu irmão eu que tinha que resolver que ir e ser responsável por ele, teve ano que acabou o ano letivo e a professora de matemática não conhecia a minha mãe, e por estar em casa até hoje a responsabilidade sobra pra mim, onde moramos é um prédio pequeno e temos vizinhos que já falaram que tem até medo do meu irmão matar eles, pois já aprontou várias coisas no prédio e na rua que, já repetiu 2 vezes de ano escolar,menti em tudo, nem a própria mãe confia nele. Nada do que eu fiz foi por livre espontânea vontade, sempre obrigada e a base da agressão física e psicológica, com quase 17 anos meu pai veio morar conosco novamente e achava que tinha que reverenciar ele, lavar, passar, cozinhar, tudo pra ele, e com tinha apanhando, com a ajuda de alguns amigos eu fui a delegacia e denunciei a última agressão que ele me fez com 18 anos, depois disso nunca mais nos falamos, fui ficar uns meses na casa da minha tia, pois até minha mãe falava que si eu voltasse ele “ia me pegar” também não tive nenhum tipo de contato com ninguém, minha mãe até hoje acha que ele é o certo, acredita que casou então é obrigada a passar por qualquer situação, pois envolve questão financeira de um AP financiado que é o que moramos, então ele ameaça vender, transformar em igreja (pois ele é evangélico e tira até da comida para dar dinheiro para a igreja), e ela prefere passar por situações constrangedoras do que por um ponto final, pois só estão casados e moram juntos por questão financeira. Agora aos 21 anos meu irmão não obedece nem a própria mãe, e agora ocorreu o fato de ele estar com a minha filha de 3 meses no quarto da minha mae e ela estava em cima da cama deitada e segundo ele (pois não acredito que seja verdade) disse que deixou o celular cair na barriga dela e ela começou a chorar,eu estava no outro quarto, quando cheguei ao local, ele estava chacoalhando ela é perguntando, o que foi? , eu imediatamente tomei ela dele e dei um impurrao , pois ela não estava respirando, virei ela é fiz uma massagem nas costas, pensei que tivesse engasgado com algo que ele coloco na boca dela e depois de alguns segundos lá reagiu, e eu perguntando a ele o que havia ocorrido e ele mentindo, falando que não sabia de nada, que não aconteceu nada, quando bati nele , ele falou isso, mais como ninguém estava presenciando a cena, e um bebê não fala, ele pode falar o que ele quiser, mais mesmo com ela no colo, ele veio me agredir revidando o empurrão que eu dei nele.
    Esse é só um resumo de algumas coisas que aconteceram numa família que se diz perfeita. O pai do meu irmão agora está ameaçando denunciar os arranhões que fico nele, quero saber a sua opinião, me ajude por favor .

    Comment by Ana — 17/03/2016 @ 12:09

  35. Meu filho tem 10 anos e a cada dia que passa está ficando mais agressivo chegando até a ameaçar dizendo que vai esfaquear a prima, amaldiçoa todo mundo, tudo pra ele não serve todo lugar é ruim, me mudei de PE pra Sp para tentar melhorar de vida (inclusive foi ele que mais me incentivou), moro de favor na casa de meu irmão, sou separada do pai dele a 02 anos, minha situação na casa de meu irmão está chegando no limite, não sei mais o que fazer, já levei ele pro psicologo e não vi resultado, ele diz que a culpa de tudo que está acontecendo com ele é culpa minha, quando ele está sozinho com outras pessoas ele é outra criança, não sei pra onde ir, pois tenho que sair da casa de meu irmão e não tenho onde deixa-lo pra poder trabalhar. Me ajude por favor, vou acabar enlouquecendo.

    Comment by angela maria soares de sales — 17/03/2016 @ 09:12

  36. Boa noite, li o artigo e me identifiquei muito. Tenho uma filha de 4 anos que é muito carinhosa, mas os últimos dias estou muito preocupada. Tem uma coleguinha dela na sala de aula que todos os dias agride ela de alguma forma. Todos os dias recebo reclamação da minha filha que essa coleguismo, bateu, mordeu, beliscou, empurrou, deu murros… Tenho duas filhas, e nenhuma das duas tem esse comportamento agressivo, ao contrário, não sabem nem reivindicar. Sempre procuram as tias para avisar o acontecido. É o que sempre explico, se alguém fazer algo parecido, não relatam, chame a tia pra que ela chame a atenção do coléguinha. E sinceramente não sei que atitude tomar. Estou indo amanhã fazer uma reclamação a coordenadora pedagoga e pedir que chame a mãe desta criança para que ela seja chamada a escola. Mas gostaria de saber o que devo fazer.

    Comment by Adriana Batista — 10/03/2016 @ 21:03

  37. Minha irmã de 9 anos vive brigando comigo e com a minha irmã de 5 anos eu tenho 14 anos e sou a mais velha, elas são muitos rebeldes vive dando puxões de cabelos, mordidas, tapas e xingando uma a outra e as vezes minha irmã de 9 anos briga comigo também ela me mostra a língua me chama de burra eu não sou muito de briga mais chamo a atenção delas para dar exemplo de irmã mais velha mais elas fala que sou muito chata e reclamo de todo mais também como minha mãe vive reclamando eu também fico reclamando as vezes acho um mal isso , e acaba piorando mais ainda reclamar será que eu reclamo por causa da fase da adolescência? eu queria saber

    Comment by Raila de Almeida — 27/02/2016 @ 22:52

  38. Boa noite, meu nome é Vanessa e meu filho tem 10 anos e desde muito pequeno, 2 anos e meio, é muito agressivo comigo, ele era visivelmente tímido, não falava, então o colocamos em uma escolinha, onde ele começou a se soltar mais, mas com a chegada de um coleguinha que todos os dias o mordia, ele começou a me morder tbm, retirei ele dessa escolinha, pensando que fosse passar, mas a agressividade dele comigo, só cresceu, mesmo em outra escola, começou a ser o agressor dos amiguinhos, continuava a me agredir e já com seus 4 anos ele me mordia ou me agredia e ainda falava para eu não chorar, não sei se alguém na escola falava isso para ele, entrava em desespero, quando o meu marido estava perto ele era o nosso príncipe, mas quando estávamos sozinhos ele me machucava, me chutava, gritava, não sei se por eu o levar a escola, ele associou a culpa do que ele passou quando o amiguinho o mordia, a min, para piorar e muito a nossa relação, a 5 anos eu tive câncer, ele ficou agressivo com todos, as brigas na escola eram constantes, eu não podia lidar com ele, pois fiquei muito debilitada, outras pessoas da minha família que ficavam com ele, isso o deixou mais agressivo e explosivo, batia nas crianças que diziam que eu estava doente, hoje aos 10 anos, tem dias que temos dias maravilhosos de mãe e filho, ele é um menino brilhante na escola, adiantado, recebo muitos elogios dele na escola, pessoas que o conhecem que ficam fascinados com sua educação e maneira educada e cuidadosa de lidar com crianças mais novas, mas tem dia que ele esconde as coisas de mim, objetos, depois me acusa de ter sumido com suas coisas para o pai, faz de tudo para que eu pareça desacreditada perante os outros, causa brigas do nada e por nada, apenas comigo, já o levei em um neuro infantil, mas o mesmo disse que ele era sacana e que eu era boba, que ele já sacou que eu me sinto culpada pelas mordidas na infância e pela agressividade na época que tive câncer, ainda disse que o problema era eu, fiquei arrasada e não sei a quem recorrer, tem momentos que ele apronta coisas comigo que quando conto as pessoas ficam pasmas de ele armar contra mim, o que faço, em qual direção devo ir? Tem dia que só queria alguém que o entendesse e me ajudasse, quando o vejo, vejo o meu bebe, tão amado, mas tem hora que não o reconheço, teve dias de eu e meu marido brigarmos por isso, mas hoje ele tbm já percebeu essa indiferença dele comigo, agora maior ele debocha de min, do meu corpo, do meu cabelo, do meu jeito, tenta me fazer sentir inferior, tem momentos que ele é só meu filho, carinhoso e maravilhoso, hoje em dia é o contrario, quando estamos sozinhos ele é uma criança maravilhosa e compreensiva, mas quando alguém está perto, ele me trata mal, já pensei até em me separar do meu marido e pai dele, para quem sabe vivermos felizes, só nós dois, mas não acho certo, nem comigo, nem com ele, que é um pai maravilhoso, preciso de ajuda, será que devo procurar um outro tipo de profissional? Qual?

    Comment by Va Pontes — 15/02/2016 @ 21:12

  39. Eu n gosto da minha irma ela e chata e tudo e culpa minha como fisse culpada de tudo de ante de hj n falo com ela nem vou a casa dela eu tenho 3 subrinhos da minha irma n falo nem um dele pq eu n gosto de fala pq hj agora ela falo vai em bora da minha casa fui e hj e ultimo dia quer eu vou vim aqui na casa da minha irma isso que eu tenho que fala eu tenho so 12 anos e ela 21anis entao n falo mais nada da minha vida com ela nem um oi de quer obg gente

    Comment by Lorena — 27/01/2016 @ 23:52

  40. Meu filho de nove anos tem ciúmes do irmãos que tem sete e dois agora ta apresentador ticket nervoso não para de revirar os olhos o que eu fasso?

    Comment by Afonso — 27/01/2016 @ 17:25

  41. Meu filho de nove anos tem ciúmes do irmão de sete.agora tá apresentado ticket nervoso, revira os olhos costatimente o que Faso me ajudem…

    Comment by Afonso — 27/01/2016 @ 17:20

  42. Boa noite, li este artigo tentando buscar uma solução para o meu problema, meu filho de 5 anos está muito agressivo, principalmente com os avós, e agora partiu pra mim também, é só contrariar ele que começa a gritaria, socos e pobntapés, sou separada do pai dele e moro com meus país provisoriamente. Estou com muito medo, pois nem eu consigo mais controlá-lo, me sinto péssima, pois tenho medo que ele se torne uma pessoa má, um agressor, um bandido, não to criando filho pra isso, já pensei até em acabar com a vida dele e com a minha, neste momento são 4 horas da manhã e naonao consegui pregar olhos de tanta angústia, mexo e tristeza no meu coração, fico pensando onde eu estou errando? Eu trabalho, ele estuda, mas durante as férias preciso deixá-lo com minha mãe para trabalhar, mas não tem dado certo, no momento não posso pagar uma creche, me ajuda, por favor

    Comment by Gisele — 22/01/2016 @ 03:14

  43. Olá, minha filha tem 18 anos e de uns tempos pra cá ela acorda pergunta se eu entrei no quarto dela eu falo que não e realmente não entrei acordo por ela me chamando as vezes ela coloca a lanterna do celular pra vê se realmente estou dormindo e estranho não aguento mais ela dis que não confia em mim que entrei no quarto que estou mentindo não sei o que fazer ai ela passa vários dias sem falar comigo chateada.

    Comment by lenilde — 21/01/2016 @ 22:19

  44. Olá menina do comentário 6 te achei linda amei seu comentário gostaria que vc fosse minha filha tenho 35 anos e dois filhos tento conversar com eles digo que os amos e eles nem ligam tento conversar com mas sempre dizem que sou chata e mais coisas bem quero te dizer para não ficar triste e nunca nunca pensar em tirar sua vida vc é jovem tem muita coisa pela frente faça um curso aceite um estudo da Bíblia tente conversar com sua mãe ou seu pai às vezes eles tá estão precisando de atenção Björn linda

    Comment by Amiga — 13/01/2016 @ 12:30

  45. Não sei o que faço minha filha de 4 anos e muito mandona fala auto grita com os coleguinhas e nunca aceita perder ou outra brincadeira a não ser a que ela escolheu e muito brigona
    E eu não sei como agir…

    Comment by Renata Amaral — 12/01/2016 @ 21:01

  46. o meu de 7 é muito agressivo, me responde, bate no irmão, vou levar em uma psicóloga….

    Comment by Elisângela — 09/01/2016 @ 18:02

  47. MEU FILHO FOI TRABALHAR NA CHINA E SE CASOU NASCEU UM MENINA E QUANDO SE SEPARARAM ELA TINHA 3 ANOS E VEIO MORAR COMIGO NO BRASIL ELE FICOU TRABALHANDO LA E A MAE NAO VEIO HOJE ELA TEM 12 ANOS E QUANDO CHAMO SUA ATENÇAO EL BATE EM SEU PROPIO ROSTO ESTOU MUITO PREOCUPADA POR FAVOR ME AJUDEM POIS A AMO MUITO E SINTO QUE ESTOU FALHANDO TENHO 61 ANOS E JA NAO TENHO MAIS FORÇAS

    Comment by SOLANGE CRISTINA S DE JESUS — 26/12/2015 @ 23:06

  48. Oi 👋 vc q tem 13 anos q di,vq sua mãe não te dá atenção, eu quero trocar idéias com vc pode ser entrar em contato comigo.

    Comment by Hellen Cristina — 18/12/2015 @ 13:37

  49. Tenho um filho de 4 anos que está agressivo na escola com seus colegas, tudo que contrária a vontade dele, ele quer bater, agredir, gritar, e principalmente quando tem pessoas de fora em casa ele quer chamar atenção, não respeita de maneira alguma, o que faço?

    Comment by Elen — 21/11/2015 @ 00:19

  50. É pelo visto não estou só. Tenho dois filhos, um memino de 4 anos e uma menina de 1 ano e 8 meses. o menino, depois q começou assistir filmes e jogos de heróis está muito violento, bate nas pessoas dizendo q é forte, me bate, no pai, na irmã. Já tentei castigá-lo 4 minutos, até já bati. mas não adianta só piora, não posso levá-lo a lugares públicos, não esculta ninguém, bate e xinga as pessoas. E é por que tem tudo que uma criança deseja, todos os brinquedos que quer, dvds, jogos, inclusive, vive no computador jogando aqueles jogos violentos, mais são os instantes, que me deixa em paz. Já tentei tirar, mas fica pior, querendo ir pra rua, chega a passar o dia brincando na rua e eu sem poder fazer nada, observando, e pior, grita por tudo, as pessoas pensam que está morrendo de tanto exagero. Não sei mais o que fazer e é assustado não fica sozinho na sala nem no quarto, grita o tempo todo, não aguento mais.

    Comment by Anônima — 16/11/2015 @ 16:41

  51. No meu caso eu sou a filha,tenho 13 anos e meus pais estao reclamando que eu estou agreciva.Resolvi procurar pra ver se tinha alguen sentindo o mesmo que eu mas nao achei.Bom eu sei la vo tentar falar o porque estou aqui,pra talvez quem tiver um filho ai com mais o menos a minha idade quem sabe possa ser isso.
    Eu sempre fui carinhosa com a minha MAE,ja com o meu PAI eu nao me dou muito bem.eu ficava abraçando a minha mae,beijando ela e falando q a amava mas ela nunca me dava atençao,meu pai ele é meio agrecivo,ele me pede atençao mas eu n me dou mt bem com ele.
    Gosto de jogar no pc um jogo d tiro aqui e meus pais agr ficam me jugando falando que é o jogo e tal.GENTE EU NAO ESTOU ASSIM POR CAUSA DE JOGO,EU NAO ME DOU MUITO BEM COM OUTRAS PESSOAS,PRA FALAR A VERDADE ACHO Q NEN AMIGOS TENHO,E CLARO COMO EU DISSE MINHA MAE NAO ME DA ATENÇAO A NAO SER MANDA EU FAZER SERVIÇO E FICAR ME CHINGANDO MEU PAI A MESMA COISA AGRECIVO E AU MESMO TEMPO TENTANDO SER CARINHOSO.EU TO CANSADA DISSO,FICA SOZINHA E CHINGAMENTO,VEJO OUTRAS MAES E ELAS SE DAO BEM COM OS FILHOS DELAS SEI LA TIPO A FILHA DELA CONFIA NA MAE,A MAE DELA TA ALI SE ELA PRECISAR DEZABAFAR E A MINHA?A MINHA ESFREGA NA MINHA CARA QUE EU SOU CHATA NAO TENHO AMIGAS E ETC.NAO AGUENTO MAIS ISSO PAREI DE FALAR Q A AMO,PAREI DE BEIJAR ELA,PAREI DE ABRAÇAR PAREI DE TUDO E QUANDO ELA VEM ME BATER EU SÓ SEGURO A MAO DELA PRA ELA PARA.
    AGORA MAES QUE ESTAO COM ESSE PROBLEMA POR FAVOR LEIA AQUI.
    OLHA SUA FILHA(O) NAO PRECISA Q VC BATA NELA PRA ELA PARAR DE SER AGRECIVA E SIM DE UMA MAE\PAI QUE A ENTENDA,POXA TENTA SER MAIS INTIMO DO SEUS FILHOS AS VEZES É SOLIDAO,SOLIDAO MACHUCA A GENTE E MT VEZES NOS FICAMOS BRAVOS.
    ESSE PODE NAO SER O CASO DO SEU FILHO MAIS SO ESTOU CONTANDO O MEU :'( JA PENSEI EM ME MATAR MAIS ISSO SERIA UMA BURRICE MEU PAI FALOU QUE DO GEITO Q EU ESTOU EU POSSO ATE MATAR ELES E A UNICA COISA QUE EU FAÇO É SEGURAR A MAO DELES PRA ELES PARAREM NINGUEM QUE APANHA NAO E EU NEM AGRIDO ELES E SEI Q NAO DEVO SE FOR PRA TIRAR A VIDA DE ALGUEM AQUI EU TIRO É A MINHA VIDA

    Comment by anonima * — 16/11/2015 @ 01:13

  52. Olá, meu filho é uma criança de 5 anos. À alguns meses ele começou a se mostrar agressivo primeiramente na escola , com seus amigos e agora, tem se mostrado agressivo comigo também . E ele sempre foi uma criança muito carinhosa. Converso com ele quase diariamente, explico que não aprovo q ele bata nem nos colegas nem em pessoa nenhuma . Não sou do tipo de mãe que bate, não sei onde estou errando. Estou realmente preocupada.

    Comment by Mariana — 10/11/2015 @ 14:34

  53. Minha filha tem 10 anos e desde dos 7 anos de idade quando contrariada começa a chorar e gritar e não para. Esclareço que procuramos imediatamente uma psicóloga que nos foi indicado e desde então ela faz terapia. A psicologa sempre nos dizendo que não via anormalidades mas o descontrole voltava a aparecer. Desconfiado que pudesse bulling no transporte até a escola e na escola tratei de comprar um outro carro, pois tínhamos só um, e assim podermos levá-la e buscá-la na escola. E, no início do ano, o comportamento tardou a voltar mas voltou. Estou preocupado porque ela já está com 10 anos e não conseguimos nenhuma solução para o problema. Toda vez que ela se comporta mal damos um castigo, não vai a uma festa, não vê televisão por uma semana, não usa o tabblet, fico sem falar com ela por uns dias. Não sei mas o que fazer. Tenho outra filha que está com 7 anos que não apresenta nada de anormal para uma criança. Estou desesperado pois minha filha mais velha sofre e eu não consigo ajudá-la.

    Comment by Pai — 07/11/2015 @ 16:19

  54. Boa noite, Preciso muito de ajuda. Tenho uma filha e 9 anos, em junho/2015 ela foi excluida do grupo dela na escola sem saber o motivo pela amiga A e B. Teve uma crise nervosa, chorou disse que odiava várias pessoas, chegou a ter grande queda de cabelo, levei no médico e disse que era emocional, conversei com ela e foi passando, ela acabou entrando de férias e foi um alivio, pois minha filha nunca foi de brigar, de fazer birra etc, ela é bem tranquila, alegre. Ao retornar das férias ela se aproximou da uma amiga B, que por sinal excluiram a menina A. Passado um tempo minha filha disse que não aguentava mais ser amiga da B pois é muito mandona, fofoqueira e não a chama para lanchar e de certa forma a deixa de lado. Orientei anteriormente que conversasse e falasse como estava se sentindo para a amiga e segundo minha filha ela muda de comportamento e depois volta ao mesmo. O pior que minha filha quer brincar com outras amigas mas a menina B mantem um grupo fechado e não aceita. Ocorre que recentemente minha filha era lider do grupo de um trabalho do nada e de forma impulsiva excluiu esta amiga B que por sua vez chorou muito chamando a atenção da professora que deu uma bronca em minha filha sem deixá-la se explicar, o que deixou minha filha indignada. Mas o que mais me impressionou foi que ela se aproximou da menina A e seu novo grupo, e parece que está aliviada por ter sido do grupo B, mas chamei a atenção dela pois disse que ela errou e que não deveria magoar a menina B e se ela quisesse sair do grupo que assim o fizesse sem precisar gerar tanto envolvimento de pessoas, pois a menina B contou para outras colegas que também acharam uma atitude errada. Bom, estou com medo pois como minha filha teve uma crise devido a exclusão anterior, tenho medo que ocorra novamente uma nova exclusão e ela passe por tudo isso novamente. Ela chorou com minhas palavras e entendeu que deveria respeitar as pessoas, o estranho é que ela parece estar aliviada, mas ainda tenho medo dela ser excluida por este novo grupo, pensei em mudá-la para o período da manhã para ter novas amizades. Estou desesperada pois tenho medo que ela sofra uma nova crise.
    ( Sou mãe solteira mas ela tem um contato com o pai que atualmente anda mais presente que antes)

    Comment by PFQ — 04/11/2015 @ 20:24

  55. Boa tarde Dra . Tenho um casal a menina 17 anos e o menino 15. agora grande fico um porco preocupada porque trabalho a trinta anos e só vou parar qdo me aposentar. A menina já trabalha como menor aprendiz já saiu e arruma outros estuda em escola do estado e graças a Deus não tira nota baixa . Tem mais dificuldade em física e um pouco matemática. Dentro de casa sempre eu e meu marido educamos o que comer como comer graças a Deus não se relaciona com pessoas estranhas só não consegue se cuidar na beleza e nem arrumar seu quartinho como deve é tudo de cabeça para baixo. Vai comer …come com muita pressa rápido..fico preocupada porque já tem quase 60 kilos com um metro e 53 os braços e pernas muito grossas. e não corresponde com o tamanho.
    Já o menino també come sem moderação não muita comida é mais refri bolacha salgado..às vezes nem compramos ele vai lá e compra ..sanduíches..e na escola anda mal reprovou o ano passado e esse ano novamente só nota baixa..talvez será reprovado. Nas reuniões as professora elogiam ele..mas acho que fica distraído.. penantivo…fico preocupada .ele é um menino muito educado às vezes treme diz está sentindo uns sintomas ruins. Vou tentar marcar um neuro para eles.

    Comment by Bernardete Ferreira Dias Freitas — 03/11/2015 @ 14:24

  56. ola tenho um filho de 11 anos ,ele tem dificuldade de relacionar com outras crianças adora fica jogando no pc e esta ficando agressivo o que fazer me ajude ,Rosana sigolo

    Comment by rosana — 13/10/2015 @ 09:51

  57. por favor me ajudem tenho uma filha de 2 anos e 10 meses.ate entao uma crianca tranquila amorosa e derepente, mudou muito esta batendo,irritada ,quando ela esta dormindo ela rola na cama,chora/bate ate q acorda aos gritos vou tentar acalmala ela comeca me bater nao aceita coloca a mao nela e ela fica um bom tempo gritando ate q ela se acalma e dorme…Nao sei mas o q fazer…

    Comment by luciele — 12/10/2015 @ 13:44

  58. ola tenho um filho de 20 anos so que ele e especial quando ele tiver agrecivo o que eu devo fazer

    Comment by tania — 16/09/2015 @ 16:30

  59. Meu filho tem 7 anos,fica toda hora dizendo que está nervozinho e agoniadinho e chora, se acorda no meio da noite dizendo a mesma coisa e as vezes chora muito.já investiguei se aconteceu alguma coisa na escola e não descobri nada,estou dando um calmante que se chama seakalme mas não ajudou muito,estamos agoniados eu e minha esposa sem rumo e sem saber o que fazer

    Comment by gilberto da silva brito — 11/09/2015 @ 20:13

  60. Olá tenho um filho de 3 anos e 3 mês, quando eu chamo a atenção dele ele não me olha e fica trocando de assunto e perguntando se estou bem ou se estou brava e chora muito. Fui pesquisar sobre isto fala sobre o autismo, mas a vida dele é totalmente diferente de um autista só nesta parte de olhar quando chamo a atenção dele que passo trabalho. Me ajuda por favor fico muito agradecida!!

    Comment by Silvana Xavier de Freitas Souza — 06/09/2015 @ 09:35

  61. Boa noite! Sou professora ha 11 anos em educação especial. Esse ano peguei uma aluna de 12 anos que é extremamente agressiva. Bate, cospe no rosto das pessoas, chuta o tempo todo, inclusive em mim. Sempre procurei tratá-la com carinho e respeito mas confesso que já não estou aguentando mais. Ela não quer fazer nada em sala de aula e só atrapalha os colegas. Trata os colegas como bonecos mudando-os de lugar o tempo todo e pondo e tirando suas blusas e mexendo em suas mochilas. Seu comportamento sexual também é exagerado. Vive querendo beijar na boca dos colegas, mesmo contra a vontade deles. Mexe nas partes íntimas de todos, causando mal estar na sala de aula. Seu diagnóstico é DI (deficiente intelectual leve). Fora da escola ela deveria ter acompanhamento psicológico mas a psicóloga não consegue atende-la porque ela não permite. Não sei mais o que fazer. A mãe disse que a família quer interná-la mas não tem recursos financeiros para isso. Não sei nem se seria o caso. Por favor, me ajudem. Já pensei até em pedir a conta e sair dessa escola. Mas não quero que essa situação interfira na minha vida pessoal, mesmo porque amo o que eu faço. Obrigada.

    Comment by Arlete — 02/09/2015 @ 23:03

  62. Olá… Precisando de uma orientação urgente, minha irmã sempre teve uma relação conturbada com o marido onde meus sobrinhos a menina com 5 anos e o menino 4 anos conviveram diariamente com brigas discussões agressões, nessa sexta-feira passou do limite e estão morando comigo desde então porém tenho observado que ambos tem problemas a menina que era meiga querida está mentindo, inventando historias
    e a mesma quando vamos chamar atenção chora depois diz que quer ir embora com o pai que está sendo mau-tratada aqui, e sabemos que devido o pai ter transtornos tem problemas com álcool e drogas isso se torna impossível a convivência ou que o mesmo tenha a guarda deles, sabemos que ainda é cedo para ela distinguir o que é educa-la chamando atenção ou que seja o mau-trato, converso muito com ela expliquei a diferença ela demonstra a entender porém volta a fazer, ja o menino tem momentos de agitação e momentos de que parece estar no mundo da lua, minha irmã e eu estamos muito preocupadas, e iremos atrás de ajuda, mas de imediato se alguém puder me adiantar algo que posso estar melhorando essa convivência e que cresçam com educação e sem problemas psicológicos agradeço muito!

    Abraços

    Comment by Micheli — 11/08/2015 @ 23:41

  63. Tenho uma filha de 21 anos que tem uma filha de 1 ano e 2 meses, não é casada e mora dentro de casa. é muito agressiva e só fala em ir embora de casa, mesmo sem ter estrutura financeira nem psicológica. pois ja tentou suicídio 2 vezes. o que devo fazer para ela voltar a ser calma, dentro dos padrões normais?

    Comment by Josué — 29/07/2015 @ 07:41

  64. Olá Line. Como você mesma disse, a razão de seu filho se tornar assim foi a chegada do irmãozinho, e saber a raiz do problema já é um começo. Você deve começar a dar limites, mostrar que o mundo não gira em torno dele. Talvez vivendo esse tempo como filho único, não precisava dividir os brinquedos e a atenção dos pais, o nascimento do irmão o fez acordar para a realidade. Se isso não funcionar, leve-o a um bom psicólogo infantil, pois ele pode crescer violento e sem limites e se tornar um adulto mau e sem escrúpulos. Salve o seu filho enquanto é tempo.

    Comment by Vanessa — 11/07/2015 @ 18:18

  65. Nossa lendo tantos relatos, já pude ver que eu não estou sozinha! Eu tenho um filho de 3 anos e meio e desde que o irmão nasceu ele mudou. Diz que ama somente o pai que não gosta de mim que quer me ver morta, manda eu ir embora de casa e ultimamente só fala em morrer. Quando eu ou pai não faz o que ele quer começa a gritar espernear se joga no chão vem dar socos, tapas e beliscões estou desesperada nao tô sabendo lidar com essa situação.

    Comment by Line — 03/07/2015 @ 22:25

  66. Oi tenho um filho de 7 anos e ele comeco a fica agressivo com o ormao dele de 3 anos e respondao e na escola veio bilhete q ele comeco a fazer brincadeiras fora de hora a conversa.mes passado coloquei ele no judo q ele queria tanto dai eu coloquei depois disso ele comeco a muda de comportamento . E eu estoy gravida de 8 meses e uma menina sera q isso tem unfluencia em alguma coisa

    Comment by Vaniely ribeiro marcanssoni — 04/06/2015 @ 11:41

  67. ola meu marido tem uma filha de 10 anos .nos pegamos a guarda dela . eu tenho 2 netas da mesma idade . so q ela nao ta aceitando eu ter contato com minhas netas o ciume e insurportavel. minhas netas nao pode vim em minha casa . ela ja ta na picsicologa . nao sei oq faço . penso eu porq ela veio de uma vida dificil de maus tratos e agora tem uma vida diferente uma vida melhor . ela e apegada em min . sera q ela pensa se eu der carinho as minhas netas ela perde eu?sera isso ?

    Comment by maria de lourdes magnus — 29/05/2015 @ 01:08

  68. ola meu marido tem uma filha de 10 anos .nos pegamos a guarda dela . eu tenho 2 netas da mesma idade . so q ela nao ta aceitando eu ter contato com minhas netas o ciume e insurportavel. minhas netas nao pode vim em minha casa . ela ja ta na picsicologa . nao sei oq faço . penso eu porq ela veio de uma vida dificil de maus tratos e agora tem uma vida diferente uma vida melhor . ela e apegada em min . sera q ela pensa se eu der carinho as minhas netas ela perde eu?sera isso ?

    Comment by maria de lourdes magnus — 29/05/2015 @ 01:08

  69. Oi por favor me ajude eu tenho 11 anos e ando muito enrritado com minha família principalmente com a minha irmã que tem 9 anos ela me enrrita muito,tipo eu fasso as coisas pra e ela e ela promete que não vai esconder o seu tablet , que não vai me esconder a senha dele e vai me dar as coisas mas ela não compre com suas promessas . Outra coisa que me enrrita é que tudo que eu fasso meio de errado ela promete que não vai contar para meu pai e ela conta.Eu penso que ela ganha mais as coisas do que eu e também que as pessoas preferem mais ela do que eu , aí eu fico querendo bater nela e fico muito enrritado e penso em coisas absurdas. Por favor me ajude.

    Comment by Paulo Guilherme — 25/05/2015 @ 20:20

  70. Tenho um filho de 12 anos que desde pequeno e rebelde e agressivo. Quando completou 6 anos foi a fase que ele deixou de bater nos coleguinhas na escola. Desde esse tempo nunca mais aprontou na escola inclusive hoje e um aluno dedidado só tira oão. A minha preocupação oque t
    está me matando aos poucos e que em casa quando contrariado quebra tudo, e já me agrediu varias vezes dá ultima vez me apedrou um pedaço de cano grosdo que quase quebrou meu braco. Converso com ele e chora mas e temporario logo logo por qualvqualquer motivo banal vai se repetir novamente. Hoje eu pedi pra Deus me levar desa terra. Ele e meu único filho amado e querido não ecexiste explicação pra essa atitude. Oque eu faço. Será que excesso de amor estragou meu filho? mme ajude!

    Comment by Ana — 29/04/2015 @ 01:46

  71. Bom dia..tenho 49 anos, sou mãe de 4 filhos ,duas mulheres que hoje já estão formadas, e tenho 02 adolescentes ,um de 15 e outro de 16 anos. O meu filho de 16 anos sempre foi uma criança rebelde, com irritabilidade fácil e muito agressivo. Chegou a quebrar portas, e muitas outras coisas que encontrava pela frente no momento de raiva, Muitas vezes acabei cedendo às vontades dele para amenizar certas conflitos dentro de minha casa.Levei-o para fazer terapias várias vezes, inclusive tomou medicação e nada mudou. A coisa com o passar do tempo só foi piorando, pois começou a ficar horas nos jogos de computador…ficou um completo viciado por jogos .quando falo que vou desligar a internet ele sempre faz o maior escândalo e até ameaça a se matar. A questão é que ele já bateu em todo mundo aqui em casa, inclusive em mim. Não consigo ter moral diante do meu filho dentro de minha casa, pois acabo virando refén ..por Deus no cêu gostaria muito de um conselho, de uma luz, pois não sei mais o que fazer…..

    Comment by Elizete — 20/04/2015 @ 04:46

  72. Ola meu filho tem 2 e meio ele é muito amoroso e carinhoso, mais ele ensiste em chorar em qualquer ação que ele fassa,
    Eu fala com ele tudo pra ele é não e esta começando a bater,
    Dou muito carinho e amor para que isso não acontessece,
    Não aguento os ataques de nervoso dele me ajudem

    Comment by rafael gideao — 13/04/2015 @ 11:59

  73. Sou professora atuo no 2°periodo , e esse ano tenho um aluno que apresenta algum transtorno, até o dia 24-2 ele agrediu 5 funcionários da escola eu sendo uma delas. Bom e desde o princípios das aulas cativei a confiança dele e sempre dei atividades extras, mantendo sempre ocupado ,só q desde o q aconteceu ele n quer fazer mais nada e so atrapalha a minha aula .bom peço que me indique algumas dinâmicas, jogos atividades que eu consiga conter esse aluno na sala sem atrapalhar a turma.Ele ainda n fazconsulta com psicólogos.deste já agradeço

    Comment by cláudia — 28/02/2015 @ 04:04

  74. Bim dia,me ajudem….meu filho tem 2 anos e 9 meses,dsd q a irmazinha dele nasceu a um ano atras ele tem mostrado sinais de agressividade,sei q pode ser ciumes,chamar atencao…mas eu conseguiua lidar com isso,so que agora a um mes atras meu esposo foi trabalhar em outra cidade e sabe la Deus qnd ele vem…meu filho esta agressivo demais,tem atitudes q n sao normais,n assisto filmes violentoa,n assisto movelas…n sou mae ausente..vivo pra cuidar deles e ultimamente estou desapontada ele qr furar o olhinho dairma,enformcar,sai batendo,empurrando,gritando,chorando por tudo e por todos,com eem motivo…todos reclamam,ninguem qr ficar com ele,me preocupo pq ele sempre foi amoroso,carinhoso e agora ele esta assim….me ajudemmmm!!!

    Comment by Tainna — 06/02/2015 @ 07:08

  75. Tenho um irmão de 14 anos e ele está super rebelde… Acredito que seja por causa da própia adolecencia, mas tem outro fator que também considero importante. Meu pai tem problema de alcolismo e devido a isso ele acaba fazendo agressoes psicológicas e as vezes fisicas nele.Nessa ultima semana, meu pai se arrependeu de coração por tudo que fez e foi pedir perdão ao meu irmão.Meu irmão não quiz ao menos ouvi-lo nem sequer perdoa-lo. O clima tá tenso, pesado e toda essa situação está afetando toda a familia: Minha mãe está com depressão e sindrome do panico, eu estou totalmente ansiosa e sem saida para essa situação…. Será que isso vai passar???

    Por favor me deem suas opinioes e orientações.

    Não aguento mais, estou sem forças…

    Desde já agradecida.

    Comment by jessica — 20/01/2015 @ 09:51

  76. Tenho un fil de 16 anos, quando eu falo com ele, ele me responde mal, me chama de desgracada e dis que nao gosta de mim. quando quer alguma coisa que lhe enteressa ele muda o comportamento e fala normal, si digo nao ele me maltrata com palavras e as vezes continuo a discutir porque nao aceitosuas palavras agresssiva diante de mim, entao dependendo da discusao ele da murro nos armarios quebrando as portas,jogando minhas coisas no chao e falando que vai dar murro na cara de um amigo que tenho si ele falar com ele, eu ja nao aquento mais este sofrimento. ele me humilha, me critica e tudo que eu faco ele colaca defeito. eu gostaria de conselho como agir com ete filho.

    Comment by maria de souza — 18/01/2015 @ 09:10

  77. Olá!Tenho um filho de 7 anos e ele tem uns ataques explosivos de agressões contra mim e o pai e até mesmo contra objetos(tablet),gostaria de saber se isso é normal?No fim desse ano meu marido levou ele para cortar o cabelo ,meu filho teve um ataque e arranhou o pai todo porque não queria cortar o cabelo e varias outras histórias.

    Comment by Susana Paula — 09/01/2015 @ 21:31

  78. Estou com um poblema tenho duas filhas uma de 5 anos e uma de 7 anos e estou gravida de 6 meses elas nao me obedece a 7 anos so fala nao e se eu falo p ela fazer alguma coisa ela me enfrenta as vezes me da tapas elas brigam muito uma machuca a outra e a de 5 chora muito nao aceita q fala nao bate muito na irma, e eu mao sei o que fazer eu estava colocando de casigo mais nao adiantou muito,eu queria colocar um limite mais eu ja nao consigo mais eu queria uma ajuda de como colocar limites de dar castigo de ser repeitada. E eu quero muito q as duas se respeitam e parem de brigar.. Obrigada..

    Comment by Elza — 04/01/2015 @ 00:01

  79. estou com problemas minha filha de 10 anos,este ano teve bulling por ela ser pouco cheinha que amigas da classe,ela e’ alta,isto afetou comportamento de minha filha,se tornou agressiva,gritando em lugares abertos,nao querer por roupas e biquinis por ser gorda,sendo que ela nao e’ gorda tanto pra se encomodar,fala que minha filha mais velha e’ magar e eu gosto mais dela,mas tudo isto esta dentro dela,por favor estou desesperada,ja fiz terapia em julho durante 1 mes,mas nao resolveu ,mas como estou passando difuculdades financeiras,nao dei continuidade tem como me ajudar?ela fala muito de morrer que tudo acontece de ruim com ela,mas tudo isso foi depois da mudançasala de aula este ano,sendo escola particular,foi se ano todo e nao mudaram pra outra sala,e a menina que fez bulling nao fizeram nada,levei ate uma psicolaga e a mesma disse que iria mudar de sala,qdo teve reuniao e a psicologa nao assinou a tranferncia de sala,eu achei da parte dele pessoa mercenaria,se minha filha mudasse de sala ela ja resolveria o problema,nao voltaria mais nela,e ficando na sala com problema continuaria com as sessoes,vcs acham certo a atitude dessa psicologa/sendo fiz ate ressonancia por motivos de dores de cabeçae a neuro deu carta pra mudar,mas ate chegar este ponto ja faltava 2 meses pra terminar ano,me ajudem

    Comment by adriana moreira — 26/12/2014 @ 00:31

  80. Tenho um filho d 12 anos ele ,não aceita dizer não para ele .Fica violento fala até em matar o pai e mãe,
    fala em ir embora de casa ,certa vez até saiu a noite ,depois a tia ligou que tava na casa dela. Pega até faca, nessas crises é um terror. Tenho fibromialgia acho que é devido a essas crises dele.Em CASA NÃO SOMOS VIOLENTOS. Oque fasso?

    Comment by Mary — 24/12/2014 @ 09:49

  81. TENHO UM FILHO DE 6 ANOS, MUITO INTELIGENTE E COMPORTADO NA ESCOLA,MAIS EM CASA AS VEZES QUANDO AS COISAS NÃO SÃO DO JEITO DELE, SENTE UMA RAIVA MUITO GRANDE E DIZ NÃO GOSTAMOS DELE OU QUE TUDO E CULPA DELE, TENTO CONVERSAR EXPLICAR MAIS TA DIFICIL NÃO ESTOU DANDO CONTA DE CONTORNAR ESSA SITUAÇAO,. COMO DEVO AGIR NESSE CASO?

    Comment by ana kenia — 21/11/2014 @ 15:30

  82. Ola gente, recomendo a todos 2 livros maravilhosos. PAIS BRILHANTES PROFESSORES FASCINANTES do dr AUGUSTO CURY outro è…AS 5 LINGUAGENS DO AMOR DAS CRIANçAS E DO ADOLENCENTE. espero que a leitura destes livros possam ajudar vcs. boa sorte.

    Comment by paula — 20/11/2014 @ 11:13

  83. Olá, meu filho tem 2 anos e 9 meses e entrou na escolinha faz 4 meses. Somos uma familia bem estruturada, ele está numa ótima escola particular, em casa somos muito amorosos, nunca batemos nele, sempre explicamos com calma, sem gritar. Mesmo assim, de uns tempos pra cá ele tem apresentado um comportamento agressivo tanto quando é contrariado quanto sem nenhum motivo aparente, em casa (me mordendo, batendo e chutando) e na escola com os amiguinhos. Tanto na escola como em casa ele é colocado de castigo no cantinho da disciplina, mas não sei se está dando resultado, pois volta a fazer mesmo sabendo que é errado…Já me disseram que por ser filho único e não haver outras crianças na família ele se sente “dono do mundo” (realmente ele é muito paparicado pelos avós (pois é o único neto dos dois lados – materno e paterno). Falaram que se eu tiver outro filho ele melhora….mas tenho receio de piorar ainda mais o comportamento dele….Estou perdida, sem saber o que fazer para ajuda-lo….

    Comment by Cristiane — 17/11/2014 @ 10:33

  84. minha filha tem apenas 11 anos e pulou a fase da pré adolescencia e entrou ja na adolescencia,estou tendo dificuldade em se relacionar com ela,afinal de uns tempos p ca,te respondido ate msm as pessoas q jamais esperava q ela respondesse,ela não se abre e muda seu jeito com mt rapidez,estou procurand ajuda antes de ve-la ainda pior,hj foi sua primeira consulta na psicologa,e isso fez c q ficasse com raiva de tds q a fizeram ir ate la,estou com medo disso td e ao msm tempo cm esperança de que ela ira mudar.

    Comment by Gizele Souza — 11/11/2014 @ 21:33

  85. Olá estou preocupada com minha filha coloquei na escolinha aos 2 anos para ver se melhorava mas nada não consegue repartir a suas coisas nao deixa eu converser direito com ninguém, e vez ou tem uns ataques de nervosismo chora sem parar e se contorce toda parece que fica descontrolada. Fico preocupada preciso saber se é normal ou preciso procurar ajuda medica

    Comment by thelma — 06/11/2014 @ 17:15

  86. Tenho um meninode 4 anos ele e muito agressivo na escola principalmente com os colegas ,nao faz a lição ,so quer que seja feito o que ele quer! Aescola me liga cedo para busca-lo pois afirmam nao ter condiçoes de ficar com ele lá! Vou proucurar uma psicopedagoga para cuidar dele mais nao sei se devo tirar ele da escola enquanto trato dele?!! Não tenho condiçoes de pagar escola para ele ir uma hora e vltar para casa !! O que devo fazer?????????

    Comment by Raquel — 06/10/2014 @ 18:16

  87. gostaria de ter uma avaliação e uma opinião de como meu filho agir com a filha dele.
    é o segunte ,minha neta morava com a mãe e o padrastro e com a nova irmazinha dela, agora o ano passado ela decidiu ir morar com o pai a quem ter um grabde amor os dois ele nunca bateu nela nem nunca gritou, tudo dele é na base do dialogo. de repente ela foi morara em outtro estado ,pessoas diferentes, ela é baiana e g=fou pra linhares. agora está sentindo que os colegas estão chamando ela de baiana preguicoça e outras coisa amais ,ha de certa forma um discriminação ,bulling.em casa ela está super desobidiente e respondona, ja não fica com ninguem pra tomar conta dela porque ela pirraça a pessoa e ai ninguem aguenta ,estou muito preocupada ,pois eu como vó moro em outro estadao e não posso dar atenção que eu quaria, ate a mim ela responde. . meu filho está ja sem paciencia e diz que ela está desobidiente, goataria de saber se ela poderia ter tido algum mal entendido na casa que ela morava com a mãe ,ou é da idade dela memso, meio atrevida , resaltando que a mãe sempre gritoava com ela e nunca demosntrou carinho, e so dava carinho a irmã isso teria alguma influencia no comportamento dela atualw pelo amor de DEUS eu preciso de uma luz o mais depressa possivel ,agradeço e fico no agurado.

    Comment by cilmara lins — 30/09/2014 @ 21:03

  88. EStou com um filho de 8 anos que bate na professora ,ajudante ,colegas

    Comment by isabella — 30/09/2014 @ 16:18

  89. Bom dia! é frustrante mesmo. Você tem um filho, cuida com o maior carinho, faz o seu melhor, segue tudo o que dizem ser bom: criança Discute com vc, não aceita regras, quer fazer o que quer.. É difícil mesmo.
    Tenho um filho de 15 anos e hoje acabei gritando e dando uns tapas nele mas ele reagia e me bateu, com soco fique marcada. mais ainda com uma grande dor no coracao pois nunca esrava isso dele Estou arrasada, mas não aguento mais. tem um coração de ouro, bondoso
    ele nunca tem pressa pra nada mesmo estando atrazaso, chega atrasado e perde a primeira aula e o pio se não perde a aula ainda debocha de nós dizendo “Viu! não falei que ia dar tempo”
    tem poucos amigos, vai mal na escola , so notas baixas se falo em tirar computador ele diz que ai que vai piorar. nao sei mas o que fazer. ele diz que . que ele e bom que ele nao fuma e nao usa drogas e eu ainda reclamo. cinceramente nao sei mais aonde pedir ajuda . ele ja frequentou a psicologa mas nao adiantou. estou desesperada.
    obrigada

    Comment by Mae desesperada — 24/08/2014 @ 10:22

  90. olá , bom dia !!!!!
    meu filho tem 13 anos, e estou notandoo , que ele anda muito nervoso, irritado, ele se morde e se dá soco no rosto. estou muito preocupada, pois já levei no piscologo , e as reacoes pioraram….. qdo pergunto pra ele , pq ele faz isso…. ele me responde q ele fica nervoso com ele mesmoo…..ele nao dorme direito, ele é muitooo agitado o dia todo…NAO PARA ……um minutoo….. gostaria de uma orientacao.desde de já MUITO OBRIGADA…….

    Comment by daniela — 19/08/2014 @ 09:21

  91. Filhos podem ser uma bênção, mas podem ser também uma grande dor de cabeça. Que Deus nos ajude a criá-los corretamente.

    Comment by Edilson de Andrade — 08/08/2014 @ 13:13

  92. Oi Teteka, sei bem o que é isso. Passo por isso todos os dias com meu filho de 9 anos.
    Não sei mais o que fazer, é frustrante!!Mas não podemos desistir, a cada dia recomeço de novo e de novo, vamos lá, que Deus nos ilumine e achemos um caminho.

    Forte abraço, Rosi.

    Comment by Rosi — 08/05/2015 @ 13:34

  93. Bom dia! Poxa, é frustrante mesmo. Você tem um filho, cuida com o maior carinho, faz o seu melhor, segue tudo o que dizem ser bom: não mimar, repreender, tirar as coisas que mais gosta, conversar, elogiar, beijar, dizer te amo… etc..e a criança Discute com vc, não aceita regras, quer fazer o que quer.. É difícil mesmo.
    Tenho um filho de 8 anos e hoje acabei gritando e dando uns tapas nele.
    Estou arrasada, mas não aguento mais. Ele é muito carinhoso, tem um coração de ouro, bondoso, bom aluno.. mas, desde que tudo seja do jeito que ELE quer. (e não que sejamos pais que fazem o que ele quer o tempo todo. Não!) Na minha casa tem regras, sempre teve. Mas.. desde pequeno obedece com MUITA dificuldade.
    Agora resolveu que não tem pressa para ir a escola e com isso me atrasa, atrasa meu marido, chega atrasado e perde a primeira aula… e o pior… se não perde a aula ainda debocha de nós dizendo “Viu! não falei que ia dar tempo”
    Ele está fazendo tratamento psicológico ha 4 anos – nada adiantou.. as 2 psicólogas que o levei acham que ele é um amor de menino – e é! Mas desde que não tenha que respeitar regras. Há 8 meses está com uma psicóloga cognitivo comportamental e sabem o que ela descobriu: Que ele tem dificuldades em obedecer á regras. Fiquei decepcionada… pois não´foi isso que ela descobriu… ela descobriu que eu e meu marido estavamos falando a verdade..NINGUÉM MERECE..
    O que ele tem de muito bom é que ele me escuta.. e muito!
    Grita, berra, responde, discute mas… acaba fazendo o que eu pedi. O problema é que para chegar neste estágio ele já tirou todo mundo do sério… já deixou todos nervosos… não aguentamos mais.
    Hoje errei, perdi minha cabeça e vim trabalhar muito chateada.
    Mas não vou desistir…
    Por isso, Regina… por favor, me oriente. Como devo agir? Já tentei quase tudo, quem sabe não será você que me dará uma orientação que funcione.

    Obrigada

    Comment by Teteka — 06/08/2014 @ 09:51

  94. Olá, boa noite
    Tenho uma filha de 9 anos,não sei mais o que fazer ela me responde o tempo todo, naõ consigo conversar com ela vive debochando da minha cara e na escola tá fazendo a mesma coisa fui chamada a escola e me falaram que ela conversa o tempo todo , atrapalha os colegas não faz as atividades,responde ,debocha o professor. Não sei o que fazer.

    Comment by Mariana Santos — 26/07/2014 @ 19:48

  95. Olá, boa tarde!
    Tenho um filho de um ano e 2 meses mas ultimamente ele anda tão bravo, se for contrariado, se joga, chora, resmunga, fica bravo. Se não quer que o troquemos faz a mesma coisa e se joga forte, bem bravo, até para dormir ele briga, isso é fase? Agradeço.

    Comment by Fernanda — 21/07/2014 @ 15:28

  96. Tenho um irmão de 22 anos. Desde criança gostou muito de video-game e computador, minha mãe deixava ele mexer o tempo que quisesse, já que ele era muito atentado e ela trabalhava o dia todo. Com o passar do tempo todos começaram a preocupar com ele, pois só ficava isolado dentro do quarto jogando. Ele não queria mais estudar, trocava o dia pela noite, não saia do quarto nem para comer, emagreceu muito, mas conseguiu formar o ensino medio. Meus pais vendo a facilidade dele em montar, desmontar, consertar e formatar computador, colocou ele no curso técnico de informática, mas ele abandonou o curso faltando 3 meses para se formar. Hoje ele estuda adm e trabalha em contabilidade, dando suporte técnico, mas ele se tornou um jovem muito agressivo, ninguém pode conversar com ele que é motivo dele brigar, bater a porta. Quando ele chega do serviço, ele vai direto para o quarto jogar, não cvs com ninguém, o salário dele fica todo em peças e jogos para computador e ps. Ele quer trancar a facul, pois esta estourando o salario dele em porcarias e não paga mais a faculdade dele, segundo ele, ele esta novo, acha que tem muito tempo pra estudar. Mas ele esquece que mãe e pai não são eternos. O que sera que esse menino tem? Qual solução para ele? Ele não quer ir no psicologo nem no psiquiatra.

    Comment by Tereza — 18/07/2014 @ 14:21

  97. eu preciso d ajuda com urgencia me dê uma sugestão o q devo fazer? Eu sou avó de uma adolescente de 14 anos q eu cuido, desde pequena sempre ajudei os pais dela pq passava muita dificuldade financeiro e outros. O pai bebia muito e tbm dependentes quimicos, a mãe e eu sofremos muito, qndo a menina estava + ou – uns 4 aninhos tiveram q separar , ai o pai veio morar comigo q sou mãe e a mae foi morar cm a outra vó e nsse meio tmpo, ai a menina ficava com a mãe e comigo devido o pai q estava morando aki n mha casa, e com isso opai pediu ao juiz q deixasse afilha comigo para estar perto dele. agora na adolescencia as coisas pioraram a menina ta muito revoltada comigo mas eu entendi q a revolta e poq ela sente falta da presença dos pais q n tem, q os cuidados q eu tenho com ela eu sinto q ela queria q fosse da mãe dela q tvesse , acha isso mesmo

    Comment by MARIA ANGELA M. LACERDA — 16/07/2014 @ 18:51

  98. Olá, meu filho tem 3 anos e 6 meses, e já esta na escola. Ele começou a ter uma recaida no mês de maio, mostrando agressividade tanto com colegas como com a professora. Estou na dúvida se devo tirar ele da escola, e retornar somente ano que vem.

    Comment by Juliana — 03/07/2014 @ 21:59

  99. Tenho um filho de 4 anos e as vezes a professora reclama de certa agressividade e disse que ele tem dificuldades em receber críticas dela e dos colegas, as vezes é participativo e a concentração com restrição e apresenta certa restrição na discriminação auditiva. Por favor o que faço! Em casa ele se relaciona bem com todos. Fico triste com essa situação.

    Comment by gabriela — 02/07/2014 @ 20:51

  100. Boa noite, tenho um filho de 12 anos que é um amor, vai muito bem na escola, é super educado, mas só gostacde ficar em casa, amigos só de escola,, fico preocupada se este comportamento é normal. Converso muito com ele sobre tudo, mas ele não é muito de conversa não, será que isso é da idade mesmo??

    Comment by Marcia — 25/06/2014 @ 00:12

  101. Minha filha tem 2 anos, esta na escolinha no período da tarde e horário que eu trabalho, o que posso fazer por ela eu faço, mas ela esta muito agressiva, na escola a professora diz que ela é um anjo, não tem boca pra nada, e em casa o contrario, moramos eu minha mãe e ela, o pai trabalha em outra cidade e só vem em finais de semana, pra mim ta ficando muito difícil, pois ela agora discuti comigo e fala que vai embora, eu to escrevendo pra vc chorando, pois não sei como reagir com ela, não gosto de bater nela,mas coloco sempre para pensar, ela me diz o que fez de errado, mas vira as costas e faz tudo de novo. Como posso reagir com ela? Me ajude, estou desesperada.

    Comment by Aparecida — 26/05/2014 @ 06:16

  102. oi tenho dois filhos uma menina de 04 anos e um menino de 06 anos fará sete anos.Meu filho é muito agressivo a ponto de nos bater e jogar objetos conversamos muito com ele ,brincamos ,tentamos sempre ensina-lo com qualquer situação que acontece,mas ele não tem paciência de escutar parte pra agressão,grita muito,e eu com ele,pois estou cansada,não sei lidar com essa situação,meu marido trabalha de turno e mau consegui descansar direito.Sinto que minha familia inteira está sofrendo e ao mesmo tempo desabando,sinto que está afetando a minha filha desde de pequena está vendo e escutando tudo.Eu como mãe ,tento fazer de tudo,acabo perdendo a paciência e grito choro,me sinto a pior mãe do mundo,não sei mais o que fazer…

    Comment by daniela — 06/05/2014 @ 21:32

  103. tenho um filho de 5 anos,ele começo a ter sinais de agressividade,ele começo na escola a chutar as cadeiras,a dar soco nas paredes,a jogar os calçados,e não obedece uma das professoras,essa prof,esta gravida,em casa ele fica bravo,toda vez que é contrariado,ele grita faz um esparro parece que esta sendo espancado,ja ,coloquei na cadeira do pensamento,(castigo),ja tirei a tv do quarto dele,e coloquei no meu,quando ele quer olhar eu deixo mas só os desenho que a irma dele gosta,ele é uma criança boa adoravel,mas quando fica bravo não da pra aguentar,tenho outra fiçlha de 4 anos que é maravilhos,ela não faz nada do que ele faz,sempre colocamos ele em primeiro lugar ,tanto é que ele ja teve duas bicicletas,e ela não teve nenhuma,essa semana que fomos comprar uma pra ela da barby,nossa ela fico muito feliz.,ela entende tudo,ela concorda com tudo.e ele demora pra aceitar as decições que são tomadas por nós.

    Comment by marione — 27/03/2014 @ 09:53

  104. Minha filha tem quatro anos e meio e a algum tempo vem tendo o mesmo comportamento agressivo, quando falamos algo que contraria a vontade dela faz um escândalo com choros, bate o pé no chão e ate mesmo se bate no próprio corpo fica por horas chorando chega ficar sem fôlego e chega ficar com algumas partes do rosto roxa.
    Dou castigo, converso explico que esta errado e a mesma fala que não consegue parar de fazer escândalos como expliquei acima!
    Estamos muito preocupados o que devemos fazer nessa situação?
    Grata!

    Comment by Fabiane Pereira — 25/03/2014 @ 00:53

  105. Tenho um filho de 3 anos, que vai pra escola desde 1 aninho. Somos uma família estruturada, não passamos dificuldades, sou amorosa e ele estuda em colégio particular.
    Este ano estou tendo muitas reclamações que ele bate e empurra os colegas sem motivo de conflito. Já conversei diversas vezes, ele fala que não pode fazer isso, que faz dodói, mas continua. Também fala que só tem 1 amigo na escola. Como devo agir? Em menos de 1 Mês de aula já fui chamada na escola. Como posso ajudá-lo.

    Comment by Barbara — 26/02/2014 @ 15:52

  106. Tenho um filhinho ele tem 6anos,tento dar tudo de mim pra dar uma boa educação pra,meu único filho,mas não tem essa de mimar,eu o amo não só digo isso todos os dias,mas demonstro meu amor,através de carinho,tenho diálogo com ele,converso muito,principalmente quando se tem um problema,tenho que ser firme,pois meu marido tem o jeito diferente pra educar,aliás não educa passa muito a mão na cabeça,talvez esse seja o meu maior medo que tenho,pois ele tem outros filhos,e um até morou comigo,e só Deus sabe,o que passei com esse guri,com 9 anos até os 13 tinha tudo pra viver em paz em casa,mas só sabia mentir,arrumar confusão na escola,e euver meu marido chegar brigar com a diretora pra defender o filho,mesmo estando errado,esse menino vai fazer 18anos,e o que ele ja fez e continua fazendo,envolvido com coisa erradas,e meu esposo pagando advogado e dizer que ele não sabe o que faz,acho que isso me criou um medo,pois quem é pai do meu filho?pois é!chego as vezes parecer que meu filho tem umas atitudes igual a esse menino,quando conheci meu esposo era separado

    Comment by angélica gomes — 22/02/2014 @ 16:10

  107. oi boa noite queria fazer uma pergunta .minha filha foi agredida duas vez por uma criança com deficiencia especias na escola a ultima vez agora foi com um lapiz no olho na minha filah que ficou com uma bola vermelha no olho .e a diretora não tomou nem uma iniciativa eu .pedi pra mudar de turno e ela disse que naõ tem jeito e minhas filhas que estuda na sala dessas crianças não querem mas ir pro colegio e o que eu faço? quem deve recorer pois naõ tem vaga no outro escola proxima .estou sem xão. obg

    Comment by nicinha — 18/02/2014 @ 20:12

  108. Olá! Eu tenho 21 anos, convivi por um tempo com meus primos, desde que nasceram, atualmente um garoto de 8 anos, e uma garotinha de 5, são irmãos. Eu cuidava deles enquanto minha tia fazia afazeres de casa, quando meu primo nasceu, eu tinha 12 anos, eu tomava conta e apreciava os comportamentos e a repreensão de seus pais com eles. Sabemos que tudo na vida, independente de idade, há limites. Então birras, agressividade, tolices, algumas vezes, se for pouca, até é normal, mas demais, sempre há um motivo, no caso da tolice, que criança chora por tudo, pode ser um vício que ela tenha. Bater na maioria das vezes não resolve, a criança fica revoltada e faz pior. Porque a criança imita o que presencia, geralmente as mais carinhosas são aquelas que recebem muito carinho. E conversar com eles também é bom, mostrar mais interesse, que se importa, além de pais, serem amigos. E nunca fazer as vontades de uma criança, ela fica mal acostumada, depois se não fizer, ela faz um escândalo. Se ela chorar, deixa-a chorar, não vai morrer por isso, tudo vem de princípios, à não ser que aja outros problemas psíquicos. Os pais devem ser mais presentes possíveis na vida de um filho, questionar com naturalidade o que achar errado, e elogiar quando por exemplo: ele fizer um desenho, ou escrever, ou algo do tipo. Buscar tempo para ir à escola, presenciar seu comportamento sem ele perceber. E se perceber algo diferente, como a criança está fechada, triste, enfim.. Procurar prestar mais atenção, porque algo está acontecendo, e ter limites na internet, saber o que seu filho está fazendo, quais sites ele mais acessa, assim como tem pessoas boas na internet, tem muitas ruins, mal caráter, que estão ali exatamente para fazer a maldade. E na tv, ensina mais coisas erradas, pois até nos animes, tem monstros, filmes de tiros, jogos com brutalidades, então desde bebê, já pode ir cortando isso. Programa interessante que há, só vi o “TV escola”E Sobra a escola. A escola ensina, mas o dever de educar, é em casa. Tudo vem de princípios, e corrigi-los na infância é o melhor, antes que seja tarde. Como diz minha vó: “torcer o cipó, enquanto está verde, depois que amadurece, é que vem o arrependimento” 🙂

    Comment by Fernanda Sales — 10/02/2014 @ 11:01

  109. Olá, o meu filho tem 2 anos e meio e anda a fazer umas birras com muita agressividade. Quando contrariado ou chamado à atenção atira tudo ao chão, tenta bater-nos, morder-nos, ou tenta morder-se a ele próprio. Ele nunca viu situação agressivas cá em casa, pelo contrário, tentamos sempre falar com ele com calma, tirá-lo da situação ou colocá-lo de castigo (1 minuto por cada ano de idade) mas nada está a resultar. O que é que devemos fazer?

    Comment by Lilia Fernandes — 05/02/2014 @ 14:15

  110. oie,minha filha tem 2 anos é muito rebelde ,briga muito com coleguinhas e tem muito ciume dos briquedos dela, tem dificuldade de domir cedo,e qnd contrariada ela grita mt seria ciumes do irmãozinho sera?

    Comment by bruna — 09/01/2014 @ 23:05

  111. Já fui rebelde, na minha adolescência, e só tem um jeito de escutar, a vida, no seu dia a dia é que vai ensinar o que é bom o mal, tomara que a própria vida não os leve antes da hora, como quase fez comigo, depois de eu ter ido ao psicólogo por vontade própria, fui procurar uma religião que me explicasse e como sempre fui católico procurei grupos de jovens evangélicos, não gostei e acabei frequentando o espiritismo lá eu me adaptei e hoje trabalho para o bem do próximo.

    Comment by Mário — 06/01/2014 @ 13:55

  112. MEU FILHO TEM 17 ANOS E NÃO GOSTA DE OUVIR MEUS CONSELHOS TODAS AS VEZES Q TENTO CONVERSAR COM ELE ELE ME RESPONDE DE MANEIRA VAZIA SEM UMA RESPOSTA DEFINIDA A DEZ MESES PERDI UM FILHO ELE ESTAVA COM 14 ANOS E MINHA FILHA VEIO MORAR COM NOS PELO MOTIVO PARA ME APOIAR E CUIDAR DE MIM E DOS IRMÃOS DELA ELE DEIXOU O IRMÃO GEMEO E ESSE MEU FILHO Q É MAIS VELHO Q O OUTRO DIS Q ELE ESTA ASSIM PORQUE MINHA FILHA TIROU ELE DO QUARTO DELE ELA PRETENDE AUMENTAR NOSSA CASA MAIS TENHO MEDO DELE ESTA USANDO DROGAS

    Comment by selma REGINA CORREA SILVA — 30/12/2013 @ 01:46

  113. bom dia estou desseperada tenho uma sobrinha com 16 Anos que so quer fica dentro do quarto e ela e muito rebelde com a mãe ,o que faço ? ela e muito bonita .estou vendo a hora ela fazer uma loucura .
    mim ajuda .

    Comment by Maria claudia da silva — 05/11/2013 @ 08:33

  114. Procure levá-lo a um profissional de psicologia, se não tiver plano de saúde, procure
    a rede Pública de Sáude (SUS). é importante que seu filho seja abordado de forma ade
    quada para revelar se também foi abusado pelo pai, deve ser trabalhado mais rapido possivel
    para que tal violência não cause sequelas ou traumas psicológicas e emocionais na criança
    Além disso torna-se necessário realizar a denúncia contra ao agressor, mesmo ele sendo o
    pai dos seus filhos. Pois provavelmente ele abusará de outras crianças.NÃO TENHA MEDO OU VERGONHA, DENUCIE! Procure o Conselho Tutelar, a Delegacia de Proteção a Criança e ao
    Adolescente, bem como os Centro Especializados da Assistencias Socail- CREAS da sua cidade.

    Comment by Joyce — 24/11/2014 @ 10:34

  115. Meu filho está com 11 anos ele se fecha muito não consegue se abri comigo ano passado ele foi muito mau na escola e repetiu, eu me separei de seu pai por ele te molestado minha sobrinha de 11 anos dentro da minha casa e ele sabe de muita coisa,pois o pai o comprava com presente caro, eu perguntei para se viu alguma coisa ele se fecha e diz que me ama.No meu quintal moro eu minhas 2 irmãs tenho 3 sobrinhos um de 4 anos uma de 5 um de 2 anos.O menino de quatro anos colocou o de dois deitado na cama e começou a mexe no anus.Minha irmã tinha se ausentado por uns minuto guando voltou se deparou com a sena perguntou aonde ele aprendeu aquilo e se alguém tinha feito isso com ele, ele acusou meu filho que as vezes ele faz isso,tenho medo de meu filho te sido molestado ou o o pai te feito coisa na frente dele.porque opai vivia chamando ele de viado,eu brigava mas não adianta eu trabalho fora e maior tempo o pai ficava com eles.Agora minha irmã que isola meu filho e taxa ele como mostro. O que eu faço

    Comment by Elcia Ramos — 13/10/2013 @ 07:59

  116. Bom dia, tenho um filho de 3 anos e desde 4 meses ele frequenta a creche, sou separada porem ja tive muitas brigas com o pai dele, tivemos acoes judiciais nas quais estipulamos algumas regras, mas nao aplicamos pois hoje algumas coisas estao mais tranquilas….meu filho tem como rotina ir para escola, volta para a casa da avo paterna a noite o pai leva para minha casa e me aguarda chegar do trabalho. O que ocorre, meu filho vem adotando postura de tipo estar fazendo sexo ou senao quer ficar sentado no colo tambem fazendo isso, como se fosse uma brincadeira. Estou muito preocupada e qndo questiono com o pai ate para agir comigo ha sempre uma disculpa de tempo. A escola me sinalizou e pediu para procurar um psicologo mas fico preocupada sobre o ambiente que ele fica se pode ser novela e que a avo nao abre mao. Nossa difice!! Sera que devo ir na vara da familia?

    Comment by Daniele — 27/09/2013 @ 11:23

  117. Estou desesperada, meu filho tem 6 anos e 10 meses, não sei o que fazer já levei ele no neuro, psiquiatra, ele ta tomando risperidona, mas quase todos os dias sou chamada na escola pq ele agrediu os colegas na escola, sendo q esses dias ele agrediu a professora… o que eu faço pelo amor de Deus!!!!

    Comment by MARA — 24/09/2013 @ 20:11

  118. tenho uma filha de 13 anos , ela estar com um comportamento muito agressivo , já brigou duas vezes uma vez na escola e outra na rua de casa , tive que afastar ela da escola por uma semana , vou tentar mudar ela de escola , ela estuda em escola publica e esta escola tem muitos problemas com os alunos , não tenho dinheiro para para pagar escola particular .não sei mas o que fazer , vou tirar ela do computador que é por esse meio que eles marcam as brigas . por favor me ajude .Obrigado

    Comment by joana pinheiro — 30/08/2013 @ 13:56

  119. Meu filho de 7 anos estÁ AGRESSIVO BRIGA CONAM OS COLEGAS NA ESCOLA E NÃO OBEDECE A PROFESSORA .AS NOTA DELE ESTÃO PÉSSIMA.

    Comment by francica — 29/08/2013 @ 15:01

  120. Gente me ajuda a o que eu faço me separo ?????
    Eu tambem tenho um filho que nao é do, meu marido mas ele respeito
    Muito ele nunca levantou a voz pra ele tenho mais dois filhos com ele .obrigada Elaine

    Comment by Elaine — 19/08/2013 @ 13:49

  121. Seria interessante você rever seu olhar sobre esta criança. Você já tem afirmações sobre ela. Tente se ver nela um pouco e dar outro foco nas observações.

    Comment by ELAINE HORN — 27/05/2014 @ 17:29

  122. Sofro muito com esse enteado que nao respeita ninguem so da trabalho de mais vou resumir
    Ele é atrevido ,sem educaçao,mau criado agridi a gente ja me agrediu mais de tres vezes com pau soco e o pai acha ruim quando alguem vem reclamar dele ja agrediu a avo faz o pai passar vergonha na frente de alguem so sabe pedir dinheiro nao faz nada pra ajuda dentro de casa mas cmo sempre o pai dele acaba dando dinheiro ele e por isso que ele esta assim sem geito, perdi uma filha de 5 anos ah 5 meses e ele nem ligou todos diziam que o choro dele era de falscidade ,gente stou prescisando de ajuda mesmo .a propia mae dele tirou ele de casa porque
    agrediu ela a escola tem reclamaçoes dele direto a mae e a escola fizeram uma ocorrencia na delegacia contra ele o que a fala …nada nao sei se ele tem medo por causa do tamanho dele 1metro e 65 ou mais ele tem 13 anos e sisma que é malandro a ultima que ele disse que vai me mata que nao vai dar nada pra ele por que ele tem 14 anos e é menor de idade o pai dele escutou mais nao falou nada ele nao liga mais o que o faz ,o pai dele é uma otima pessoa mais mais deixa o filho fazer o que quizer se filho de le fala que vai fazer nao adianta o pai falar nada porque ele vai fazer do mesmo geito eu nao sei mais o que fazer

    Comment by Elaine — 19/08/2013 @ 13:38

  123. Muito boa essa matéria. Bem clara e de fácil entendimento, não somente para os profissionais da área, mas principalmente para os cuidadores.

    Comment by Elaine Sibinelli — 25/07/2013 @ 10:32

  124. Minha filha tem 6 anos eu minha família tenta fazer de tudo para agradala mas com coisas matériais e sim dar muiito amor carinho mas ela é muito agressiva, ela todos os dias vem reclamação da sua professora que só reclama que tem muita lição se a professora não cansa de passar lição só briga com os coleguinhas,fala pra professora que vai arrancar o bilhete e olha para professora com olhar bem feio e em casa não é diferente tudo já mandaram eu fazer com ela parar de bater,comecei colocar de castigo, tirar as coisas que ela gosta… Mais nada adiantou

    Comment by Mayra — 18/06/2013 @ 14:26

  125. Parabéns pelo site. Meu Filho tem 7 anos e mora comigo a um ano. Antes ele morava com o pai e os avós. Ele tem é inquieto e tem se mostrado agressivo na escola. Ora o comportamento e ou agressão aos colegas. Sempre estou sendo chamada na escola. Ele é uma boa criança, carinhoso,alegre , muito inteligente mas muito teimoso , não se arrepende quando faz uma coisa errada. Não se importa em ficar de castigo. Sinto que ele sente muita falta do pa,i que trabalha em outro estado e fica poucos dias com ele. Não sei mais o que fazer. Ele não se abre e vou procurar ajuda pra ele mas como posso melhorar nosso relacionamento para que ele não venha a ter problemas futuros? Desde já agradeço!!

    Comment by Rita Bernardo — 12/06/2013 @ 18:27

  126. Oi Regina, minha filha tem 11 anos e tenho percebido muita agressividade com todos da família, além de já ter percebido isso também com os coleguinhas de brincadeira dela, não sei como agir, apesar de já estar pegando muito no pé dela por causa da escola, ela estar com as notas muito baixa, mas não quer saber de estudar, até me esconde as lições os trabalhos que tem que entregar e etc…, estou muito preocupada, tenho que me controlar pra não dar umas boas chineladas nela, mas sei que isso só vai deixa-la mas revoltada ainda. você pode me dar uma dica de como ajudar minha filha? neste momento eu não posso pagar uma terapia.
    Fico no aguardo, obrigado.

    Comment by NEIDE SANTOS — 12/06/2013 @ 15:36

  127. Olá Fernanda! Primeiramente é importante vc ficar atenta ao ambiente familiar em que ela vive. Procure conversar com ela. Ajoelhe-se para ficar do mesmo tamanho dela, converse explicando a importância de ser carinhosa. Vc tbm pode brincar com ela, utilizando-se de bonecas e perceber em que ponto ela começa a ficar agressiva na brincadeira. Ao perceber isso, calmamente vc interrompe o ato de brincar e ensine ela como se utilizar de mais calmos, recuando na cena em que ela fora agressiva. Tbm é muito importante vc procurar assistir desenhos doces e ler histórias calmas para ela. Conversar é muito importante, e dar exemplos é essencial. Tente tornar-se uma criança da idade dela, mas com sabedoria. Tbm é pertinente vc acompanhá-la na escola, pedir a presença da amiguinha e ensinar ela a pedir desculpa. Um livro muito interessante que vc pode ler para sua filha é o Pequeno Príncipe.
    Abraço

    Comment by Endie — 24/05/2013 @ 10:27

  128. Minha filha tem 2 anos e 9 meses. Frequenta a escola desde os 5 meses. Como acontece com qualquer criança de 1 a 2 anos mais ou menos, minha filha já teve problemas de morder coleguinhas, mas ultimamente ela tem tido momentos um pouco mais agressivos particularmente com uma amiga com quem ela mais gosta de brincar. Ao mesmo tempo que estão brincando estão brigando. Acontece que ontem minha filha teve um ato de agressividade tão grande e tão raivoso que ao morder a amiga, chegou a tirar sangue, tudo por disputa de brinquedo. Estou realmente preocupada com o fato. Gostaria de dicas, por me parecer uma situação não tão natural.

    Comment by Fernanda — 21/05/2013 @ 12:25

  129. Pela falta de postura da família, pode ser que ele reflita no colégio o que ele presencia em casa. Muitos pais não entendem que a escola ensina, mas é a família quem educa. O que pode ser feito é algum adulto da escola se aproximar mais do mundo dele. Não fazendo perguntas, mas sim se posicionando do mesmo tamanho dele. Brincar, cantar músicas e narrar estorinhas. Depois de conquistada a amizade ou confiança dele, perguntar o que ele gosta de fazer em casa, do que ele brinca, se os pais (ou responsáveis) brincam como ele. E quais as brincadeiras utilizadas. É bom perceber se há dias em que ele está mais agressivo ou mais emburrado. Tbm pedir para ele desenhar fatos da vida, os pais e procurar analisar as cores que ele usa e a maneira com que ele pressiona o lápis de cor. Por exemplo: imaginemos que ele desenhou o pai com uma tonalidade escura e forçando o lápis contra o papel. Dessa maneira descobre-se que o sentimento dele em relação a figura desenhada não está positivo. É claro que eu citei um exemplo, como eu disse. Mas ele pode fazer isso desenhando pessoas e/ou objetos e o próprio desenho da casa. Partindo daí, esse adulto conseguirá, aos poucos, conversar com essa criança e levar pontos positivos na vida dela.

    Comment by Endie — 24/05/2013 @ 10:35

  130. E o que a gte faz qdo tem alunos agressivos em sala de aula e a família não procura ajuda. Tenho um aluno de 5 anos que bate em todos os colegas se puder o tpo todo, a gte tentou a conversa, ainda tenta, tentamos o cantinho do pensamento, ele estraga tdo o que estiver perto e se viramos as costas ele bate nos colegas que passarem perto, alguns ele machuca com mais intensidade outros nem tanto, só incomoda, cutuca, os pais dos outrso alunos vem seguidamente na escola reclamar e pedir providencias, mas sinceramente não sabemos o que fazer. Saõ 31 alunos de 5 e 6 anos, período integral, somos duas profes geralmente, mas uma precisa ficar perto dele o tpo todo, sentada, para que ele não agrida os outros. Estou aberta a sugestões…

    Comment by Vanessa Oliveira — 16/05/2013 @ 21:52

  131. Sim, é normal nessa idade, ele deve ter presenciado algo assim, trate naturalmente sem repressões, mesmo porquê ele não vai entender. Com o tempo ele esquece e não deixe mais ele presenciar tal ato. Pedagoga Simone.

    Comment by simone — 03/12/2013 @ 18:57

  132. é normal um menino de dois anos ficar sobindo encima dos adultos e ficar fazendo movimentos sexuais?

    Comment by franciscxo — 25/04/2013 @ 19:16

  133. oie, mostre a ela que vocês a amam independente de suas atitudes e também peçam ajuda ao seu anjo da guarda, todos temos, ele esta só esperando para ajudar, então confie… não sou de religião alguma, mas por algum motivo confio nisso que te falo, e ja fiz com meu adolescente de 16anos, e tenho tido resultado… é uma fase dificil, ainda mais para ela adotiva, sei porque também sou, mas ja superei isso e hoje entendo isso tudo e aceito, e no fundo fui muito feliz… pois quem sou esta dentro de mim… abraços e espero ter ajudado…

    Comment by Cristiane — 30/01/2015 @ 18:32

  134. Bom Maiza e a primeira vez que vejo um caso tao grave assim,mas lhe oriento a procurar um psicologo

    Comment by Yngrid Lala da Silva Santos — 03/05/2013 @ 16:01

  135. Tenho uma filha por adoção,ela veio morar conosco aos 13 anos,hoje está com 15,temos tentado de tudo com ela,dado conselhos,direcionado,escrevemos cartas e bilhetes dizendo do valor dela,que é importante etc,mas sempre está nos enganando,mentindo,fazendo coisas erradas,reclamaçoes da escola sempre vem que não para na sala de aula,desacata funcionários,tem justificativa para tudo…..Nãoquer ter horários e submeter as regras e limites empostas por nós(seus pais adotivos)ela não nos responde,mas faz vista grossa para tudo que a orientamos,tem dificuldade de comunicação conosco,e dificuldades em expressar sentimentos,demonstra muita frieza……O que podemos fazer para melhorar essa situação??

    Comment by Maiza Rossana Renovato Felix — 03/04/2013 @ 09:58

  136. Muito boa esta matéria.Esclarecedora para os pais q tem este problema com os filhos e não sabem o que fazer.

    Comment by Fátima — 26/03/2013 @ 16:11

  137. Essa fase é muito dificil é um teste para casamento eu tenho meninA 13 ANOS QUE ERA SUPER MEIGA ME AJUDAVA AFAZERES DE CASA SEMPRE CARINHOSA ELA SEMPRE QUIS TER IRMÃO DEPOIS 12 ANOS TIVE ARTHUR QUASE MORRI NO PARTO E ELE TB ,ELA SABIA QUE EU TIA DIFICULDADES MANTER GRAVIDEZ MAS SEMPRE FIZ O QUE ELA QUERIA ,AMO A DEMAIS E AGORA NOSSO DIALOGO ACABOU VIVE COM A CARA EMBURRADA NÃO FAZ NADA NÃO QUER ESTUDAR MEU MARIDO NÃO FALA NADA ,EU ESTOU DEPRESSIVA UMA ADOLESCENTE E UM BEBE NÃO DURMO A NOITE MEU FILHO DESDE NASCEU NÃO DORME A NOITE TODA E UMA FILHA QUE NÃO QUER SABER DE NADA
    MAS NÃO VOU DESISTIR NÃO VOU DEIXAR DE LUTAR PELA MINHA FAMILIA VAMOS BUSCAR MEIOS DE ENTENDER EM PALESTRAS CONVERSANDO OUTRAS PESSOAS COM DEUS SÓ ELE PODE AJUDAR NÃO DESISTA LUANA TUDO SE ENCAIXARA NO TEMPO CERTO

    Comment by raquel macedo — 29/04/2015 @ 09:49

  138. Oi meu nome e luana tenho um casamento de 10 anos que esta preste a acaba tenho 2 filhos uma menina de 8 anos e um menino de 4 anos meu esposo deixar meu filho de 4 anos fazer o que quer nao respeita ninguém eu nao sei oque fazer meu filho e muito agressivo me ajude eu estou querendoe separar pois nao agüento mais meu filho contar pro pai quando eu brigo com ele meu esposoe repreendeu na frente do meu filho me ajuda por favor

    Comment by Luana — 25/01/2015 @ 21:46

  139. Também achei a que a garota de treze anos tem realmente um grande dom

    Comment by maria aparecida evangelista — 18/05/2015 @ 08:20

  140. meus parabens apesar de vc so ter treze anos vc e bem sentrada para sua idade,
    com certeza vc e um orgulho parra seus pais,

    Comment by vanessa — 28/01/2015 @ 20:53

  141. TEM QUE MANTER A CALMA E OBSERVAR ESSA DINAMICA FAMILIAR!!!PORQUE ELE É AGRESSIVO E SEMPRE FOI??VOCÊS TEM DIALOGO??TEM QUE TER AJUDA PSICOLOGICA SIM.

    Comment by nEIA — 08/06/2014 @ 22:48

  142. Oi Deuza,boa tarde minha amiga!
    Sou estudante do setimo ano do ensino fundamental tenho 13anos,mas ja me enterreso bastante pela psicologia em geral,princilmante imfantil e pretendo ser uma futura psicologa.
    Mas vou te dar um conselho ta?
    Tenha paciencia e fique calma pois a agressividade na fase dele e extremante normal a depender da intensidade.E o mas importante estabeca um dialogo.

    Comment by Yngrid Lala da Silva Santos — 03/05/2013 @ 15:35

  143. ola Ana, quando não sabemos o que fazer com nossos filhos a melhor opção e pedir ajuda ao seu anjo da guarda, tenho um de 16 anos, e quando achei que estava tudo perdido, comecei a rezar para seu anjo d guarda, com muita fé pedindo luz para meu filho, q a sabedoria fizesse parte de sua vida e que eu o amava demais, para vivermos assim, e comecei a falar menos possivel, olha ele pode não ter mudado 100%, mas teve uma melhora expetacular, agora ja me procura para falarmos, claro ainda tem atitudes de gente grande, mas com o tempo tbm vai melhorar, então confie, pois todos temos um, e sim nossa fé move montanhas, então convido você para subir também, vamos?? Acredite e tudo acontece.

    Comment by Cristiane — 30/01/2015 @ 18:26

  144. Ore pelo teu filho, procure além dos psicólogos pessoas da idade dele (a irmã não, pq gera um certa rivalidade ou competição) que tenham uma personalidade boa e compreensiva pra conversar com ele. Abraçoss

    Comment by Jamylle — 22/08/2014 @ 14:26

  145. Oi Ana o importante e ter paciencia ,estabecer dialogo e procurar ajuda de um psicologo

    Comment by Yngrid Lala da Silva Santos — 03/05/2013 @ 15:49

  146. meu filho de 16 anos está muito agressivo de uns tempos para cá apesar que desde pequeno ele sempre foi diferente, brigão, não aceita limites se confrontado quebra as coisas, mudanças subitas de humor, dificuldades de relacionamento trocou 12 vezes de escola sempre foi expulso mas é super inteligente, tem ódio de tudo está completamente fora da realidade e ja surtou algumas vezes, agora quer ser punk, com ideias anarquistas o que fazer, não estamos aguentando a familia é bem constituida pais q se amam e uma irmã de 13 anos, varios madicos e ninguem nos ajuda…………………

    Comment by ana — 08/04/2013 @ 20:29

  147. meu filho tem 16 anos e é muito agressivo comigo e com seu pai, acabo perdendo a paciencia e falo muitas coisas que não devo e ele também, acho que issi tudo começou quando tive meu outro filho, hoje com 4 anos, nossa família precisa de ajuda ou eu não sei ao certo , tenho medo que alguma desgraça aconteça

    Comment by deuza souza — 20/03/2013 @ 19:52

Deixe o seu Comentário


© psicologaregina.com.br - Todos os direitos reservados