Ciúmes do Novo Irmãozinho

cantinhodospais

A barriga da mamãe vai crescendo e o filho mais velho vai percebendo todo o clima que está sendo criado para a chegada de um novo bebê. Até o momento toda a atenção da casa centrava-se nele e de repente: Como será daqui em diante? Terá que dividir tudo com alguém que nem sabe bem quem é? Cada criança pode ter reações particulares, mas geralmente nesta fase muitas crianças necessitam de atendimento psicológico por conta de ciúmes.

irmaonovo1A criança neste período é invadida por sentimentos, fantasias, emoções, sensações ambíguas que podem gerar alteração de humor ou regressões em algumas etapas do desenvolvimento.

Tais regressões são uma tentativa de chamar a atenção dos adultos tais como: retornam ao uso da chupeta ou da mamadeira, não controlam mais o xixi e cocô, tornam-se desobedientes, apresentam choros constantes acompanhados de birras, podem tornar-se agressivas com os adultos ou com o irmãozinho mais novo, etc.

irmaonovo3Ele pode estar sentindo-se menos importante, já que não é mais o centro das atenções. Então o que é preciso fazer? Será preciso muita paciência, pois é compreensível o quanto esta situação é difícil pra seu filho neste momento. É preciso devolver-lhe a auto confiança.

Segue algumas dicas para tornar a chegada do novo bebê algo tranqüilo e alegre para seu filho mais velho e para toda a família. O ciúme será algo natural que surgirá e se diluirá ao longo do tempo se os pais conseguirem equilibrar o carinho e os cuidados na relação com os filhos.

Converse bastante com ele desde o início da gravidez: Comunique a ele sobre a vinda do irmãozinho. É preciso esclarecer desde o começo da gravidez que um bebê vai chegar e que este bebê ainda não sabe fazer as coisas sozinho como ele já faz e precisa de ajuda até aprender e que ele poderá ajudar nestes cuidados.

A chegada do bebê: Aproxime o filho mais velho do recém nascido logo à sua chegada. Incentive que o pegue, faça carinho e conheça mais de perto seu novo irmãozinho. O primeiro encontro entre os irmãos é um momento delicado. A mãe deve dar o máximo de atenção ao filho mais velho.

irmaonovo2Explique que o seu amor e carinho por ele continua o mesmo. Procure manter na mesma proporção a atenção que dava a ele antes do nascimento do novo bebê nos intervalos dos cuidados com este. O caçula exige mais cuidados: amamentação, fraldas, banho, etc.., mas a atenção ao outro filho é fundamental. Não é preciso exageros, mas procure manter seu relacionamento com ele como sempre foi.

Quando são necessárias as mudanças na rotina do irmão mais velho em função da chegada do novo bebê: Entrar numa escolinha, mudança de cama, de quarto, troca da pessoa que irá cuidar dele, entre outras. O ideal é realizar todas as mudanças antes ou bem depois do nascimento do novo bebê. Esta é uma medida que evita que o irmão mais velho associe estas mudanças e perdas à chegada do novo irmão.

Dê pequenas tarefas a seu filho mais velho e o valorize: Instrua seu filho mais velho a lhe ajudar com pequenas tarefas relacionadas aos cuidados com o novo bebê. Atribuir-lhe responsabilidades sobre o irmão também ajuda na integração, já que se sente útil. Parabenize-o pela ajuda e valorize cada conquista em seu desenvolvimento, desta forma ele se sentirá importante e valorizado.

irmaonovo4Eleve a auto-estima da criança, potencialize suas qualidades e as vantagens de ser o mais velho.

Em momentos de tensão: Dê liberdade para ele expressar o que sente, assim será mais fácil descobrir quais são seus “medos” para ajudá-lo a superá-los.

A nova situação cria limites: A chegada do irmãozinho criará limites para o mais velho que aprenderá a viver em sociedade e desenvolverá de forma positiva seu relacionamento afetivo e social..

1 Comentário »

  1. Realmente com a chegada do novo bebe o ambiente domestico pode ser alterado. Depende dos cuidados precedentes, o modo relacional dos pais com o filho(a) + velho. Trabalhei um caso desses relacionando o crescimento do bebe na barriga com o aumento do amor no coração da mamãe. comparei com a criança as coisas que ela já fazia sozinha, ao passo que o novo bebe estava sempre deitado. Também solicitei os pais que, deixasse coisas ou objetos ao alcance para a criança colaborar com os cuidados com o novo irmãozinho, o que acolhido com grande entusiasmo. Parabéns pelas dicas. Abraços.

    Comment by Vicente Xavier da Silva — 30/09/2013 @ 23:39

Deixe o seu Comentário


© psicologaregina.com.br - Todos os direitos reservados