Depressão

O Que é a Depressão?

depressao1A tristeza é parte integrante da vida do ser humano, é algo passageiro e não a impede de realizar suas tarefas da rotina habitual. Já a depressão está relacionada a uma tristeza de grandes proporções que impede a pessoa de viver a sua rotina normal de vida.

A depressão trata-se de uma tristeza mais duradoura acompanhada por uma indisposição e falta de ânimo que influencia todas as áreas da vida da pessoa, comprometendo até mesmo a realização das tarefas mais simples. A depressão é uma doença que afeta corpo e mente, ou seja, afeta a parte física, o humor e consequentemente o modo como a pessoa vê o mundo, seu pensamento em relação a si próprio e aos outros, a forma como manifesta suas emoções, a disposição e prazer com a vida, bem como a forma se alimentar, descansar, vestir-se, etc.

A falta do tratamento adequado pode alongar ainda mais o tempo de duração desta doença, podendo se tornar cada vez mais grave e perigosa para quem a tem. De um modo geral a depressão altera significativamente a vida da pessoa de forma global e tem como característica marcante uma inibição frente à vida.

Principais Sintomas

Seguem alguns sintomas possíveis:

  • Tristeza, desânimo, compaixão por si próprio;
  • Alteração de apetite;
  • Inibição do desejo sexual (impotência sexual ou frigidez) insônia ou sono em demasia;
  • Pensamentos negativos e pessimistas freqüentes e persistentes
  • Inquietação; irritabilidade;
  • Dificuldade de concentração, memória e na tomada de decisões;
  • Falta de esperança, sentimentos de culpa, incapacidade e desamparo;
  • Chora bastante ou tem dificuldade para chorar; auto-estima rebaixada;
  • Desinteresse por atividades rotineiras e básicas como higiene pessoal, dificuldade nos relacionamentos;
  • Dores imprecisas e vagas pelo corpo (sem constatação clínica)
  • Idéias de morte, tentativa de suicídio e sentimentos de insegurança;
  • Uma espécie de pressão na cabeça;
  • Maior propensão a infecções de vírus ou bactérias (que podem ocasionar doenças)
  • Sensação de ter algo incômodo na garganta (como um bolo)
  • Agravação de doenças pré-existentes tais como: gastrite, diarréia ou intestino preso, asma, reumatismos, diabetes, hipertensão arterial, enxaquecas, entre outras.
  • Palpitações, falta de ar, dores por todo o corpo, sudorese exacerbada, tremores, etc. As sensações físicas rotineiras são supervalorizadas pelo deprimido de forma que percebe todas as sensações de desconforto como algo muito mais sério. O afeto do depressivo é vivido tão intensamente que faz com que ele perceba com uma atenção exarcebada e uma preocupação disfuncional todo o funcionamento do seu organismo de modo que inconscientemente passa a perceber sensações vagas, dores por todo o corpo, indisposições, arritmia, etc.

depressao2Não é necessário que todos os sintomas estejam presentes para o diagnóstico de Depressão, bem como alguns deles que ocorrem de forma isoladas também não são características decisivas para diagnóstico. É indicada a procura de um profissional psicólogo caso haja a permanência de dois ou mais sintomas (conforme acima) durante mais de duas semanas para uma avaliação correta da Depressão.

Como Funciona a Depressão?

O ser humano é único e percebe a realidade de acordo com seu modo particular e pessoal. Uma pessoa pode vivenciar um problema como algo bom e fácil de resolver, enquanto outra pessoa pode reagir diante deste mesmo problema como algo terrível e sem solução. A Depressão também poderá se manifestar diferentemente de pessoa para pessoa.

depressao3O afeto é uma parte de nosso psiquismo responsável pelo significado sentimental de tudo o que vivemos e a Depressão surge quando há uma diminuição da afetividade. Para alguns a Depressão se manifesta com seus sintomas típicos de tristeza profunda, outras pessoas podem apresentar sintomas físicos decorrentes, outras apresentam dificuldades de aprendizagem, problemas no relacionamento interpessoal, comportamentos de irritabilidade, etc . Há pessoas que não se expressam diante dos problemas, algumas choram, outras falam para “o mundo” sobre suas dificuldades, enfim, cada um reagirá diferentemente diante de suas emoções.

A Depressão afeta o humor e a afetividade, desta forma, a pessoa deprimida não tem ânimo para a vida de modo geral e os prazeres da vida não vida não lhe dão prazer. Trata-se de uma doença séria que deve ser tratada por um profissional e a pessoa que sofre de depressão não consegue resolver o problema sozinha. A pessoa deprimida tem consciência sobre as coisas boas que a vida pode oferecer e, muitas vezes tem consciência de que os motivos para estar deprimido nem são tão fortes assim, deseja mudar, mas não consegue reverter este quadro. Os sentimentos depressivos estão interiorizados e vem de dentro do deprimido, portanto, qualquer coisa agradável que venha das coisas externas é sem graça e chato. Não podemos considerá-la como uma tristeza passageira que podemos buscar a cura através de passeios, viagens, compras excessivas.

As nossas emoções não acatam a razão completamente e por isso há uma autonomia da emoção sobre a razão. A nossa psique toma atitudes de adaptar-se a alguma situação a qual não quer passar, portanto, as alterações do humor aparecem mesmo diante de nossa tentativa de controle.

Alguns Tipos De Depressão:

Típica:

Na depressão típica manifestam-se os sintomas emocionais típicos tais como: apatia, falta de interesse pelas coisas da vida, tristeza, desânimo, falta de disposição e energia para viver as coisas básicas da vida, dificuldade em resolver problemas banais, intolerância para lidar com as pessoas, etc.

Um sintoma mais marcante da Depressão Típica é a baixa auto estima que refere-se ao conceito que a pessoa tem sobre si própria. A pessoa deprimida se vê sempre inferior em relação às outras pessoas. O que espera da vida sempre vem acompanhado de perspectivas negativas e as idéias sempre são pessimistas em relação a tudo e a si próprio, se preocupa com as doenças consideradas como quase certas, e tudo o que for negativo ganha uma proporção maior pelo depressivo, além de acreditar que os outros sempre estão fazendo um mau juízo sobre ele. Além da má idéia que o depressivo faz de si, ele sofre também com a idéia sobre aquilo que os outros estarão certamente pensando dele. Normalmente acha que os outros estão fazendo um mau juízo sobre sua pessoa. As pessoas deprimidas geralmente não tem coragem para pensar em cometer suicídio, porém, o desejo é de não viver do que continuar indiferente à vida energia generalizada.

depressao4Atípica:

A Depressão na forma atípica se apresenta de modo disfarçado. A pessoa não demonstra realmente os sentimentos, não aceitam a doença e consideram que para serem depressivas deve haver um motivo justo e racional. Quando não ocorre desta maneira, sentem receio de serem considerados emocionalmente descontrolados.

Outros Quadros:

Somatico: é quando a depressão é manifestada em sua maioria por queixas físicas e não pelos sintomas clássicos de tristeza por exemplo.
Psicossomática: é quando a depressão origina ou agrava algumas doenças constatadas por exames médicos. É importante lembrar que o episódio depressivo pode se desenvolver a partir de três fatores: genéticos, psicológicos e / ou ambientais.

Possíveis Causas

Genéticos: Já foram realizadas diversas pesquisas que buscam algo que determine e comprove a existência da herança genética para a manifestação da depressão, porém, o fato que se percebe é que mesmo que se constate a existência de uma pré-disposição genética para a depressão, este fato isolado não é suficiente para a ocorrência de uma crise depressiva.
Psicológicas e / ou Ambientais: Muitos acontecimentos ocorrem independente de nossa vontade, ou seja, situações da vida que não conseguimos controlar. Tais experiências bem como a forma de lidar com as mesmas podem afetar o humor da pessoa e causar a Depressão. Exs: Stress intenso, a perda de um ente querido, alguma situação traumática, problemas emocionais na infância, o surgimento de uma doença grave, problemas de relacionamento, dificuldades financeiras, etc. Podemos concluir que a Depressão é resultado de um conjunto de vários fatores e não de um fator individual.

Formas De Tratamento:

O primeiro passo para o tratamento é procurar o apoio psicológico. O trabalho psicoterapêutico é imprescindível para o tratamento das questões emocionais que, em sua maioria, são os grandes são causadores da depressão. Além disso, também é recomendada a prática de atividades físicas por um profissional da área, pois os exercícios físicos podem aumentar a produção do cérebro, auxiliando assim na comunicação das células nervosas e propiciando uma elevação no humor do deprimido.

O psicólogo poderá solicitar que durante o tratamento da depressão pela psicoterapia o paciente seja avaliado por um médico psiquiatra. Este procedimento é realizado somente em casos mais graves de Depressão onde o médico psiquiatra poderá ministrar medicamentos para o controle dos sintomas, para além de reduzir o eventual sofrimento, propiciar condições ao paciante de usufruir os benefícios do processo psicoterapêutico.

Tratamento Psicológico e Seus Benefícios:

A psicoterapia ajuda e muito na reversão do quadro depressivo. As reações de cada um em relação a depressão não dependem da vontade voluntária de cada um, portanto as pessoas não melhoram seu estado afetivo simplesmente com conselhos ou palavras otimistas e sim com um trabalho com práticas psicoterápicas. Geralmente as pessoas deprimidas acreditam serem culpados por tudo, pois possuem uma auto-avaliação distorcida que adquiriu no decorrer de sua vida.

Através das práticas psicoterápicas, a pessoa passa a se conhecer e compreender melhor suas questões emocionais e os motivos de sua Depressão, facilitando assim a sua compreensão acerca da relação com a realidade e consigo mesma, alterando assim suas crenças cognitivas e comportamentos disfuncionais característicos da Depressão.

O psicólogo trabalha junto com o paciente e sua família no sentido de lhe acompanhar em sua busca pessoal. No processo psicoterapêutico o paciente amplia sua auto percepção, além de aumentar a sua auto-confiança e capacidade de caminhar em busca de seu equilíbrio. Este trabalho depende também do auxílio da família e amigos, pois o desamparo é um grande inimigo da cura da Depressão e quanto mais este paciente sentir-se acolhido e compreendido, melhor será o andamento do tratamento psicoterápico e a cura da Depressão.

A melhora da Depressão através do processo psicoterapia é gradativo e podem existir recaídas durante o processo. Com o início do tratamento psicoterápico o paciente começa a sentir boas sensações em alguns momentos alternadas com os sintomas típicos da depressão. No decorrer da psicoterapia os momentos de bem estar vão se tornando cada vez mais estáveis e constantes e os períodos depressivos mais aleatórios e menos intensos.

13 Comments »

  1. Boa noite.. Fui uma criança feliz… Porem quando Fui para escola aos seis anos, tudo mudou.. Me Fechei.. Ficava só… Não brincava… Não gostava de nada e pra piorar na adolescencia tive um trauma de uma doença… Muito sozinha, pobre, minha mãe com muitos filhos.. Eu fui a penultima filha… E não me sentia amada… Todos da familia muito ausentes… Conclusão… Me tornei um adulto doente… Baixa estima… sem animo pra nada….

    Comment by Lia — 11/04/2017 @ 21:00

  2. Olá galera . Prazer A todos me chamo Leonardo . E vim fala alguns problemas que eu venho sentindo . Então galera o que acontece comigo e sintomas de tontura sensações de calor de tontura de do no peito as vezes acelerar Quando estou malhando na academia . Sinto q não sinto meu corpo as vezes . E quando me distraio essas coisas estranhas já passam como se tudo não tivesse acontecido . Então galera . N sei o que deve ser isso . Se é psicológico preciso de ajuda . Pq isso nunca tinha acontecido cmg . Já faz um mês e uns dias q isso vem me a tormentando

    Se alguém pode me ajudar Responde algo só sobre esse caso . Eu agradeço

    Comment by Leonardo paz — 17/01/2017 @ 00:38

  3. eu vivo muito triste.

    Comment by jose marlos barboza de souza — 08/06/2015 @ 14:38

  4. vivo triste depois de uma separaçao ,ha um ano q separei.

    Comment by jose marlos barboza de souza — 08/06/2015 @ 14:37

  5. Me sinto exatamente como a Carla. Às vezes fico imaginando se eu me curasse, como seria o meu comportamento e atitudes? É tão ruim ser assim.Esse texto explica direitinho o q sentimos. PARABÉNS.

    Comment by joselma — 14/05/2015 @ 15:00

  6. queria saber como é nao me sentir assim

    Comment by jaqueline — 25/02/2015 @ 22:32

  7. gostei muito dessas dicas serviu para minha mãe e me fez lembrar numa época quer tinha 14 anos que acabei pegando por convivência depois de 1 ano passou muito obrigado

    Comment by ana beatriz — 18/08/2014 @ 10:44

  8. Eutenho depressão acho que desde que nasci, começou quando fui pela primeira vez na escola com 7 anos com fobia social e isso foi crescendo e se tornou depressão no qual nunca mais me livrei, isso ja faz 25 anos, deve ser hereditário pois minha mãe tinha, minhas irmãs e eu.

    Comment by Márcia — 02/04/2014 @ 23:19

  9. Carla, também sinto as mesmas coisas…as vezes penso que não vale mais a pena viver. Sei que não tenho motivos para me sentir assim, mas é tão difícil lutar contra os sentimos conflitantes…Comecei a fazer exercícios físicos esta semana e procurei uma igreja(somente Deus pode nos curar). Estou procurando também ajuda profissional, psicólogo e psiquiatra. Acho fundamental a ajuda deles. Espero que consigamos vencer esses nossos fantasmas interiores e ter uma vida mais feliz.
    Boa sorte

    Comment by Rose Rodrigues — 26/02/2014 @ 11:33

  10. Sabe eu me vi ai em quase tudo o que li a respeito da depressão, pois eu estou deprimida sem motivação alguma não sinto vontade de ter relações sexuais não quero conversar com ninguem, me sinto feia, sinto a toda hora vontade de chorar sinto compaixão de mim e isto me faz sentir vontade de chorar e tbm sinto um bolo na garganta sabe conmo se tivesse engolido algo e não desceu. As vezes penso que se eu morresse seria melhor só que tenho meus filhos e isso me motiva a viver. Eu s´consigo ver o lado ruim das coisas. Sempre penso que as pessoas estã fazendo mau juizo de mim, enfim estou me sentinod uma pessoa muito chata, sabe as vezes qdo começo a conversar a conversa parece até interessante mas logos se torna chata e eu nem dou mais assunto……Eu não gosto de ser assim mas não sei como mudar isso…

    Comment by carla ristina exposto da silva — 23/02/2014 @ 00:03

  11. Boas informações foi falada com bastante autenticidade, revelando assim a boa experiência da autora com o tema. Contribuiu muito na minha busca por mais esclarecimento da doença, visto que a pessoa que amo adquiriu depressão e desde então esta sendo luta manter o relacionamento. Visto que as consequências da doença ainda é pouco socializado (no meu ponto de vista) gostaria você falasse por gentileza futuramente sobre as consequências que a depressão gera, como as diversas perdas ex: rompimento de namoro, casamento, emprego…. e que o deprimido pode fazer para evitar isso e como os envolvidos pode ajudar ou aceitar tais comportamentos de apatia do deprimido.
    Parabéns pela postagem!

    Comment by Jonh — 26/11/2013 @ 11:34

  12. Bom dia! Gostei muito de todo esclarecimento postado no site, queto até agradecer por tanta informação importante, inclusive estava procurando algo sobre depressão e terminei encontrando tudo isso, definitivamente devo concordar com algumas pessoas que falam que tenho depressão, mas não gosto nem de ouvir essa palavra, principalmente a meu respeito, só que a maioria desses sintomas estão presente em mim, principalmente o desejo de não viver mais, eu sinto que que não é tão importante viver, mas não tenho coragem de tirar minha própria vida, e tenho muita vergonha de acreditar que tenho essa doença, as vezes estou tão alegre que falo besteiras, em outros momentos da vida não quero ver nem mesmo minha própria imagem no espelho quanto mais outra pessoa, pucha vida! É tão difícil, nesse momento estou sem querer ir pra minha casa, não quero ver minha esposa nem meu filho queria ficar aqui como estou sozinho no meu trabalho sem ninguém! Ou almenos, queria que fosse invisível ninguém falasse comigo ou se importasse comigo. Olha obrigado e até logo…

    Comment by Mário da Silva — 03/10/2013 @ 12:02

  13. SERA QUE TENHO DEPRESSAO ,TENTEI UM SUICIDIO DIA 19 3\2013

    Comment by MARLENE RAMOS — 14/04/2013 @ 19:20

Deixe o seu Comentário


© psicologaregina.com.br - Todos os direitos reservados